Mulher diz que megahair salvou sua vida após ajudá-la a descobrir câncer de mama

Laura Larkin afirma que seu megahair ajudou a salvar a sua vida [Foto: SWNS]

Uma mulher explicou como seu megahair foi fundamental para salvar a sua vida pois ele a ajudou a descobrir uma protuberância que acabou sendo diagnosticada como câncer de mama.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Laura Larkin, de 25, mora em Livingston, na Escócia. Ela estava penteando seus longos cabelos de 45 centímetros de comprimento com os dedos quando sentiu um caroço duro no seio direito, que nunca havia notado antes.

Leia também

“Na época, o meu aplique era muito bonito e longo o suficiente para chegar à parte inferior dos meus seios,” relembra Laura, que é consultora de recrutamento.

“Eu havia acabado de sair do banho e estava passando meus dedos pelo cabelo quando cheguei às pontas e acabei encostando no meu seio”.

“Senti uma protuberância muito dura, que nunca havia notado antes, na parte inferior do meu seio direito”.

Embora acreditasse ser jovem demais para ter câncer de mama, Laura decidiu consultar seu médico dois dias depois, em maio de 2018.

O megahair de Laura a ajudou a notar um caroço em seu seio. [Foto: SWNS]

Embora acreditasse que a protuberância fosse apenas um tecido gorduroso, ele pediu que Laura fizesse um exame de imagem para ter certeza.

O exame mostrou anormalidades e, após uma biópsia, Laura foi diagnosticada com câncer de mama estágio II, apenas seis dias depois.“Fiquei completamente chocada,” disse ela.

“Eu só tinha 23 anos – como aquilo poderia estar acontecendo comigo?”, Laura passou por uma cirurgia no dia 6 de julho de 2018, na qual os médicos removeram uma massa de 9mm do seu seio direito.

Quando os médicos removeram a protuberância, o câncer havia progredido do estágio II para o estágio III, mais agressivo.

Laura passou por uma mastectomia depois de descobrir outras protuberâncias [Foto: SWNS]

Felizmente, os médicos conseguiram remover completamente o tumor antes que o câncer se espalhasse, e Laura precisou fazer um acompanhamento envolvendo mamografias anuais.Uma mamografia realizada em julho de 2019 não mostrou sinais de que o câncer havia voltado, mas em novembro de 2019, novas protuberâncias foram descobertas em circunstâncias igualmente raras.

Laura estava tomando banho quando uma falha em seu chuveiro fez com que um jato de água extremamente quente caísse em seus seios, que ficaram muito doloridos e sensíveis ao toque.No dia seguinte, a pele de Laura formou bolhas e começou a se soltar. Por isso, ela foi ao hospital e recebeu tratamento para queimaduras de segundo grau.

No entanto, enquanto estava trocando o curativo do seio direito, em dezembro do ano passado, Laura se surpreendeu ao sentir outro caroço. “Quando senti outro caroço, meu coração parou. Eu sabia que o câncer havia voltado”.

Seu médico suspeitou de que o novo caroço pudesse ter se formado a partir do tecido cicatricial da cirurgia, mas os exames revelaram que havia três novas protuberâncias.

Exames genéticos mostraram que Laura é portadora do gene BRCA2, presente na família de sua mãe, comumente conhecido como o gene do câncer de mama.

Os médicos a aconselharam a fazer uma mastectomia; caso contrário, o câncer poderia se espalhar ou voltar outra vez. Assim, ela passou por uma cirurgia para a remoção da mama direita em 17 de janeiro de 2020.

Exames mostraram que o câncer não havia se espalhado para os seus ossos ou órgãos vitais, mas Laura precisa esperar mais um pouco para descobrir se ele chegou aos seus gânglios linfáticos.Ela fará sessões de quimioterapia e radioterapia antes de passar por uma cirurgia reconstrutiva.

Apesar de saber que a mastectomia era a melhor opção para o seu caso, Laura diz que isso afetou a sua autoconfiança.“Olhei no espelho depois da minha mastectomia e fiquei horrorizada. As lágrimas não paravam de cair; mina aparência era repugnante”.

“Eu perdi o meu seio muito jovem, e fiquei com uma cicatriz terrível que mudou a minha vida”.

A cicatriz de Laura após a cirurgia [Foto: SWNS]

Laura decidiu falar abertamente sobre a sua experiência para aumentar a conscientização de outras mulheres em relação aos seus seios.“Se o fato de compartilhar a minha história fizer outras mulheres examinarem seus seios, talvez eu possa prevenir que alguém passe pelo que eu estou passando e possa poupá-la dessa dor”.

Laura é grata pelo megahair tê-la alertado a respeito do câncer.“Como a protuberância estava em um lugar estranho, embaixo do meu seio, não é um ponto que eu teria tocado se não estivesse brincando com o meu cabelo”.

“Considerando que a minha cirurgia já estava agendada uma semana depois de ter sido diagnosticada com câncer e a doença já havia progredido para o estágio III, é assustador pensar no que poderia ter acontecido comigo se eu não a tivesse descoberto logo”.

“Eu literalmente liguei para a minha cabeleireira e disse a ela que o meu aplique havia salvado a minha vida!”

Marie Claire Dorking