Mulher descobre que seus filhos adotivos são irmãos biológicos

Filhos adotivos são, na verdade, irmãos – Reprodução/Instagram @woodandgraceblog

Após se divorciar, a americana Katie Page resolveu que faria algumas mudanças em sua vida. Ela vive no Colorado (EUA) e em 2015, recebeu um e-mail da igreja local sobre cuidar de crianças para adoção.

Receba novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais) no seu Whatsapp

Katie então começou a tomar conta de jovens que haviam passado por algum tipo de trauma na infância. A experiência a fez perceber o quanto ela precisava de algo permanente e a decisão de adotar uma criança surgiu. Na época, Katie estava cuidando de um menino recém-nascido que havia sido exposto à drogas e passou a considerar adotá-lo.

Ela passou 11 meses cuidando do pequeno e ninguém conseguiu encontrar a mãe biológica do menino. “Ninguém respondeu o anúncio no jornal ou veio até o hospital procurar por ele. Parte de mim ficou aliviada que ninguém veio, o que tornaria mais fácil ter ele para mim”, disso The Sun. Não demorou para que a adoção de Grayson se tornasse oficial, mas logo uma surpresa aconteceu.

Leia mais: Há mais pessoas querendo adotar do que crianças e adolescentes à espera de pais adotivos

Katie começou a cuidar de uma menina de apenas quatro dias, que foi abandonada no mesmo hospital e também havia sido exporta à drogas. “A exposição a drogas e a condição médica dela eram idênticas às de Grayson, então pensei: ‘você pode fazer isso, você já fez isso antes”.

A jovem percebeu algumas coincidências que ligavam a menina ao seu filho, como o primeiro nome e data de nascimento da mãe biológica. Depois de mutas tentativas, ela finalmente encontrou a mãe e confirmou suas suspeitas: os bebês eram realmente irmãos.

Leia mais: Especial: Como é realizado o processo de adoção no Brasil

Em dezembro, ela tornou a adoção da pequena Hannah oficial e ela agora irá crescer ao lado do irmão. “Se ela tivesse ido para outra família, nunca teríamos encontrado a mãe de Grayson e a conexão nunca teria sido feita. Não pude acreditar nesse milagre”. E a história não para por aí. Após 13 meses do nascimento de Hannah, a mãe biológica de seus filhos deu à luz mais um menino e Katie está tomando conta dele na esperança de adotá-lo em 2019.