Mulher comete ataque homofóbico em padaria de São Paulo

Colaboradores Yahoo Notícias
·1 minuto de leitura
Mulher agride cliente de padaria em São Paulo com ofensas homofóbicas
Mulher agride cliente de padaria em São Paulo com ofensas homofóbicas

Uma mulher agrediu um cliente da padaria Dona Deôla, localizada na Pompeia (zona oeste de São Paulo). Em vídeos publicados nas redes sociais, a cliente faz ofensas homofóbicas, dá tapas e arremessa objetos contra um homem.

O caso aconteceu na sexta-feira (20). Em um dos trechos, a mulher diz a um funcionário, que tentava acalmá-la: “Eu não estou falando porra nenhuma. Isso aqui é uma padaria gay?”. A cliente ainda deu tapas na vítima e tentou puxá-lo pelos cabelos.

Leia também

A assessoria de imprensa da padaria informou ao portal UOL que o caso começou quando a cliente, identificada como Lidiane Biezok, destratou funcionários e jogou objetos no chão. Duas pessoas que estavam juntas, Kleiton e Boni, tentaram intervir e passaram a ser atacados.

“Ninguém faz nada. Ela já agrediu, desmoralizou, foi racista, transfóbica, homofóbica e ainda consegue entrar no estabelecimento. Ela não tá normal, ela não está respeitando ninguém aqui”, disse Kleiton em sua rede social.

O gerente do estabelecimento acionou a polícia, que chegou minutos depois ao local e encaminhou os envolvidos à delegacia. Funcionários da padaria e a dupla agredida registraram boletins de ocorrência.

A padaria disse repudiar e lamentar o ato e se colocou à disposição das vítimas para o desenrolar do caso.