Mourão prevê que Bolsonaro cumprimentará Biden após definição de Colégio Eleitoral dos EUA

·1 minuto de leitura
.

BRASÍLIA (Reuters) - O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou nesta sexta-feira que "no momento certo" o presidente Jair Bolsonaro vai cumprimentar o presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, quando for efetivada a vitória do democrata na disputa pela Casa Branca, o que, a seu juízo, ocorrerá daqui a 10 dias.

"Tacitamente isso já ocorreu. No momento em que o presidente julgar necessário ele vai estabelecer as ligações, que eu acredito que, por via da nossa embaixada em Washington, já estão sendo feitas. No momento certo ele irá cumprimentar o presidente Biden, assim que for efetivada a vitória, o que na minha visão ocorrerá em 14 de dezembro, quando o Colégio Eleitoral americano se reunir e carimbar a vitória do Biden", disse.

Até o momento, mais de um mês depois da eleição nos Estados Unidos, o governo brasileiro não reconheceu oficialmente a vitória de Biden no pleito.

Na semana passada, Mourão se referiu ao democrata como "futuro presidente" e previu que será possível estabelecer um diálogo "sem maiores problemas" com o norte-americano.

Na ocasião, em entrevista na sede do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), onde foram divulgados os dados anuais de desmatamento, Mourão foi mais uma vez questionado sobre as declarações de Biden sobre a Amazônia e a ameaça de sanções ao Brasil pelo aumento do desmatamento.

O vice-presidente reconheceu que esse possivelmente será um dos primeiros temas a ser levantado pelo novo governo norte-americano, mas disse acreditar que isso se dará em fóruns internacionais existentes.

(Reportagem de Ricardo Brito)