Morte de Marília Mendonça: informações divulgadas pela Polícia indicam verdadeira causa do acidente de avião

Na véspera do dia em que a morte de Marília Mendonça completa um ano, a Polícia Civil de Minas Gerais realizou uma coletiva de imprensa para divulgar um relatório parcial sobre a causa do acidente de avião que matou a Rainha da Sofrência e mais quatro pessoas. A artista viajava em uma aeronave de modelo C90A, número de série LJ-1078, que pertenceu à dupla Henrique e Juliano antes de ser vendida para uma empresa de táxi aéreo.

De acordo com o delegado Ivan Lopes, o avião voava muito baixo e fora da área de proteção delimitada no aeródromo no momento da queda. Para posar em Caratinga, cidade de Minas Gerais onde Marília se apresentaria, a manobra padrão precisa acontecer dentro de uma área de 3 km em volta da pista, o que é caracterizada como a zona de proteção. Um piloto que estava no aeródromo testemunhou que o jatinho se afastou demasiadamente para realizar a tal manobra.

Os cabos de alta-tensão das torres de transmissão de energia não tinham sinalização porque estavam fora da área de proteção delimitada pelo aeródromo, o que ocasionou o choque com a aeronave que transportava Marília.

ACIDENTE DE MARÍLIA MENDONÇA: FALTA UM DOCUMENTO PRIMORDIAL PARA O FIM DA INVESTIGAÇÃO

A investigação só será encerrada depois que a Polícia Civil analisar o laudo dos motores, que ainda estão indisponíveis. Assim, será possível concluir se o que ocasionou um voo tão...

Veja mais


Veja também

Marília Mendonça: causa da morte da cantora é confirmada pela polícia. Saiba mais.
Cesar Tralli manda recado aos seguidores ao falar pela primeira vez sobre acidente e morte da mãe
Registro de homicídio e possível falha humana: as novas informações sobre o acidente que matou a mãe de Cesar Tralli