Morreu o ator Paul Sorvino, de 'Os Bons Companheiros'

O ator americano Paul Sorvino, que estrelou o clássico da máfia "Os Bons Companheiros", morreu nesta segunda-feira, aos 83 anos, informou sua família nas redes sociais.

"Estou completamente devastada", publicou sua mulher, Dee Dee Sorvino, no Facebook, juntamente com uma foto do ator. "O amor da minha vida e o homem mais maravilhoso se foi. Meu coração está partido."

Em cinco décadas de carreira, Paul Sorvino somou mais de 100 aparições como ator no cinema e na TV. Interpretou o ex-assessor de segurança Henry Kissinger em 1995 no filme "Nixon", dirigido por Oliver Stone. Mas seu papel mais famoso foi o de "Paul Cicero", personagem inspirado no mafioso Paul Vario, no filme "Os Bons Companheiros", obra cult de 1990 dirigida por Martin Scorsese.

Na TV, atuou na década de 1990 na série policial "Law and Order". Mais recentemente, participou de "Criminal Minds: Without Borders" e dividiu a tela com Forest Whitaker em "Godfather of Harlem".

O ator também desenvolveu uma faceta como cantor de ópera. "A maioria das pessoas acha que sou um gângster ou policial, mas, na verdade, sou um escultor, pintor ou escritor", disse em entrevista de 2014 ao "Orlando Weekly". "Aparentemente, tenho um dom para interpretar esse tipo de papel."

Mira Sorvino, ganhadora do Oscar de melhor atriz coadjuvante em 1996 por seu papel em "Poderosa Afrodite", de Woody Allen, lamentou no Twitter a morte de seu pai. "Ele foi o pai mais maravilhoso. Eu o amo muito."

Nascido em Nova York em 1939, o ator deixa outros dois filhos, também dedicados à indústria do entretenimento.

pr/afa/dl/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos