Morre Sara Danius, ex-secretária permanente da Academia Sueca

(Arquivo) A ex-secretária permanente da Academia sueca Sara Danius (centro), na Sala de Concertos em Estocolmo, Suécia, antes da cerimônia do Prêmio Nobel 2018, em 10 de dezembro de 2018

A ensaísta Sara Danius, primeira mulher a se tornar secretária permanente da Academia Sueca, que concede o Prêmio Nobel de Literatura, faleceu neste sábado (12), aos 57 anos, por causa de um câncer de mama - informou a Academia à AFP.

Sua morte ocorreu dois dias depois de o comitê Nobel da Academia sueca atribuir o prêmio de Literatura de 2018 à polonesa Olga Tokarczuk, e o de 2019, ao austríaco Peter Handke.

Professora de Literatura na Universidade de Estocolmo, Sara Danius entrou na Academia em 2013 e, dois anos depois, foi nomeada secretária permanente, tornando-se a primeira mulher a ocupar o cargo desde a fundação da instituição, em 1786.

Em abril de 2018, Danius decidiu renunciar à sua posição em meio a um escândalo de assédio sexual que atingiu a Academia e que revelou a opacidade da instituição.

Sua cadeira acadêmica foi mantida até fevereiro de 2019.