Morre o forrozeiro Zelito Miranda aos 66 anos

Zelito Miranda em entrevista na Chácara da Poesia. Foto: Reprodução/Youtube
Zelito Miranda em entrevista na Chácara da Poesia. Foto: Reprodução/Youtube

Resumo da notícia:

  • Morreu o cantor Zelito Miranda aos 66 anos

  • Forrozeiro faleceu em casa em decorrência de problemas no pulmão

  • Ele teve pneumonia em 2021 e chegou a ficar internado por quase um mês

Morreu em Salvador, na madrugada desta sexta-feira (12), o cantor baiano Zelito Miranda. Segundo informações da família e da assessoria do forrozeiro, ele nos deixou aos 66 anos.

Nascido em Serrinha, no interior da Bahia, o artista faria aniversário no próximo dia 30 de agosto e faleceu em casa por decorrência de problemas no pulmão.

Ele deixa a esposa e duas filhas, Luiza e Clarice, que dará à luz em breve ao primeiro neto de Zelito. De acordo com o "g1", o sepultamento está previsto para acontecer às 16h30, no cemitério Bosque da Paz, na capital baiana.

Vale lembrar que Zelito passou por um quadro de pneumonia em 2021, quando ficou internado na UTI do Hospital Geral Roberto Santos (HGRS). O cantor ficou quase um mês em tratamento de um processo infeccioso no pulmão e chegou a realizar shows nos últimos meses de vida.

Apelidado de "Cabeludo", Zelito defendia fortemente a cultura regional e a valorização do xote, baião, xaxado dentre outros ritmos nordestinos.

Com a carreira profissional iniciada aos 27 anos, o cantor começou a fazer sucesso na década de 1980 após tocar no grupo Novos Bárbaros. Ele adotava um estilo musical que chamava de "Música Popular Nordestina" e passou a seguir os passos do rei do baião, Luiz Gonzaga, como voz do forró.