Morre o ator Dustin Diamond, o Screech de 'Saved by the Bell'

·2 minuto de leitura
Dustin Diamond, em Ozaukee County Courthouse em Port Washington, Wisconsin, Estados Unidos, em 19 de fevereiro de 2015

O ator americano Dustin Diamond, mais conhecido por seu papel como Screech na série "Saved by the Bell", morreu segunda-feira (1º) de câncer, confirmou seu agente à AFP.

Segundo Roger Paul, seu agente, Dustin Diamond, de 44 anos, foi diagnosticado há apenas três semanas. "Ele não sofreu", explicou o agente.

A carreira desse ator californiano começou com a série "Good Morning, Miss Bliss" (1987-1989), cuja equipe migraria em grande parte mais tarde para "Saved by the Bell".

Exibida na NBC, a série que deu a ele sua maior fama durou quatro temporadas, 86 episódios e alcançou grande popularidade fora dos Estados Unidos.

A ficção contava o cotidiano dos alunos de um colégio imaginário de Los Angeles, o Bayside High School, em um tom leve e tratando de alguns dos grandes problemas da adolescência.

Dustin Diamond interpretou Samuel "Screech" Powers, um aluno com preocupações e reflexões inusitadas, um contraponto perfeito a Zack Morris (Mark-Paul Gosselaar), o principal protagonista da série.

Apesar de sua contribuição para o sucesso da série, Diamond apenas conseguiu pequenos papéis em produções de segunda linha mais tarde.

O ator voltou aos holofotes em 2009 graças ao livro "Behind The Bell", no qual recontou os bastidores da série, com anedotas suculentas, mas das quais Diamond mais tarde admitiu que muitas eram mentiras.

No ano passado, Diamond foi a grande ausência da nova versão de "Saved by the Bell", veiculada na nova plataforma Peacock, e na qual apareceram muitos participantes da série inicial.

"Sabemos que Dustin não é considerado recomendado pela maioria das pessoas", disse seu agente Roger Paul, que se referiu a "uma série de fracassos, eventos infelizes".

Em 2015, o ator foi condenado a quatro meses de prisão por esfaquear um cliente em um bar do Wisconsin após uma briga.

“Não foi intencionalmente malicioso”, insistiu o agente, explicando que o ator teve que passar por inúmeras dificuldades, sem dar mais detalhes. Ele prefere se lembrar de um homem cuja "maior paixão era fazer os outros rirem".

tu/rle/rs/gm/ap/mvv