Morre Nelson Freire, um dos maiores pianistas do mundo, aos 77 anos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

BRASÍLIA (Reuters) - Um dos maiores pianistas do mundo, o mineiro Nelson Freire morreu nesta segunda-feira, aos 77 anos, em sua casa no Rio de Janeiro. As causas da morte não foram divulgadas.

Nascido em Boa Esperança, no interior de Minas Gerais, Freire começou a tocar piano aos 3 anos e pouco tempo depois deixou a cidade natal para se estabelecer no Rio com a família.

Foi intérprete, entre outros, de Chopin, Schumann, Brahms, Rachmaninoff e Villa-Lobos, tendo sido regido por importantes nomes da música, como Isaac Karabtchevsky.

Sua trajetória levou-o a ser um dos mais destacados músicos brasileiros, tendo se apresentado nas principais orquestras do mundo.

Segundo o Instituto Piano Brasileiro, Freire é o único artista brasileiro incluído no projeto Great Pianists of the XXth Century, uma coleção de 200 álbuns lançados pela Phillips com apoio da Steinway.

O falecimento do musicista teve repercussão.

"Freire teve trajetória que o coloca entre os mais destacados pianistas de sua geração e entre os maiores músicos brasileiros de todos os tempos. Em sua carreira, estabeleceu parcerias e criou laços de amizade com músicos e regentes em diversos países, conquistando o reconhecimento da crítica e do público em todo mundo", disse o Itamaraty, em nota.

"Freire se apresentou com as maiores orquestras do planeta, entre as quais a Filarmônica de Berlim, a Orquestra Sinfônica de Londres, a Orquestra Filarmônica de São Petersburgo e a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo. Muitas de suas apresentações internacionais contaram com apoio do Itamaraty", completou a chancelaria brasileira.

(Reportagem de Ricardo Brito)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos