Morre Hilary Mantel, mestre da ficção histórica e autora da série 'Wolf Hall', aos 70

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A escritora britânica Hilary Mantel morreu nesta quinta-feira aos 70 anos, segundo anunciou a editora HarperCollins, que a publica em seu país. A causa não foi especificada, mas o comunicado diz que ela morreu de forma repentina e tranquila.

Mantel era considerada uma das principais autoras de língua inglesa, tendo recebido duas vezes o prêmio Booker, maior distinção literária do idioma, pelos dois primeiros livros da série "Wolf Hall". Foi a primeira mulher premiada duplamente com o troféu.

A trilogia, composta por "Wolf Hall", "Tragam os Corpos" e "O Espelho e a Luz" -que acabou sendo a última obra lançada por Mantel em vida, em 2020--, foi editada no Brasil recentemente pela Todavia.

Os livros tornaram Mantel referência absoluta no campo da ficção histórica ao engendrar a história de Thomas Cromwell, primeiro-ministro do rei Henrique 8º no século 16, com vigor de romance.

A Record já havia trazido outros livros da autora ao país, como "Além da Escuridão" e "O Assassinato de Margaret Thatcher", além do volume que abriu sua trilogia mais famosa.

Mantel recebeu a ordem do Império Britânico pela sua contribuição à literatura e frequentava a lista de autores nobelizáveis há anos.