Morre a escritora Fernanda Young aos 49 anos

*ARQUIVO* SÃO PAULO, SP, 08.08.2013 - Fernanda Young posa para ensaio fotográfico em São Paulo. A escritora, atriz e apresentadora Fernanda Young morreu neste domingo (25), aos 49 anos. O enterro será realizado às 16h15 no cemitério de Congonhas. A causa da morte não foi confirmada --segundo a GloboNews, ela teria sofrido um ataque de asma, e em decorrência teve uma parada cardíaca. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A escritora, atriz e apresentadora Fernanda Young morreu na madrugada deste domingo (25), aos 49 anos, após sofrer uma crise de asma seguida de uma parada cardíaca no sítio de sua família em Gonçalves, no interior de Minas Gerais.

Young interpretaria um casal homossexual com a atriz Fernanda Nobre na peça "Ainda Nada de Novo", que estava prevista para estrear na capital paulista em setembro.

Seu trabalho mais recente é a série "Shippados", disponível na GloboPlay, estrelada por Tatá Werneck e Eduardo Sterblitch e desenvolvida por ela e seu marido, Alexandre Machado.

Foram várias as parcerias do casal de roteiristas, que estreou na TV em 1995 com o seriado "A Comédia da Vida Privada", uma adaptação de textos de Luis Fernando Verissimo.

Desde então, a dupla criou mais de uma dezena de programas, incluindo seu maior sucesso, "Os Normais", que contava as desventuras dos noivos Rui (Luiz Fernando Guimarães) e Vani (Fernanda Torres) e foi exibida na Globo entre 2001 e 2003.

Nascida em Niterói, no Rio de Janeiro, Fernanda Young chegou a cursar letras na Universidade Federal Fluminense, mas não concluiu o curso.

Depois de começar -e não terminar- jornalismo e rádio e televisão, jurou nunca mais pisar em um campus universitário, mas ingressou no curso de artes plásticas da Faap (Fundação Armando Álvares Penteado) em 2015.

Em 1996, entrou para o mundo literário com a publicação do romance "Vergonha dos Pés", pela editora Objetiva, e lançou outros 13 livros. Seu último livro, "Pos-F: Para Além do Masculino e Feminino" (LeYa) foi sua primeira obra de não-ficção, em que reflete sobre questões de gênero.

Junto à cantora Rita Lee, à jornalista Mônica Waldvogel e à atriz Marisa Orth, Young fez parte da primeira formação do programa Saia Justa, no GNT, que estreou em 2002. Depois, entre 2006 e 2010, encabeçou o "Irritando Fernanda Young", no mesmo canal.

No cinema, assinou o roteiro de "Os Normais - O Filme" (2003) e "Os Normais 2 - A Noite Mais Maluca de Todas", além de "Bossa Nova", de 2000, e "Muito Gelo e Dois Dedos D'Água" (2006), todos ao lado de Machado.

Além do marido, Young deixa quatro filhos: duas gêmeas de 19 anos (uma delas é Estela May, cartunista da Folha de S.Paulo), uma menina de dez e um menino de nove anos.

O velório e enterro aconteceram no domingo no cemitério Congonhas, em São Paulo.