Morre A.B. Yehoshua, escritor israelense e ativista pela paz

JERUSALÉM (Reuters) - Abraham "Buli" (A. B.) Yehoshua, um escritor israelense que explorou a identidade nacional judaica enquanto defendia a coabitação com os palestinos, morreu nesta terça-feira com 85 anos de idade, disse sua família.

Conhecido profissionalmente por suas duas primeiras iniciais, Yehoshua, nascido em Jerusalém, ganhou aclamação internacional por romances muitas vezes sensualistas como "O Amante".

Ex-paraquedista, ele se tornaria uma figura proeminente no grupo israelense de direitos humanos B'Tselem e no partido liberal Meretz. Sua promoção de um sionismo secular ocasionalmente levantou obstáculos entre os judeus estrangeiros ou ultra-religiosos

O trabalho de Yehoshua "nos proporcionou uma imagem precisa, nítida, amorosa e às vezes também dolorosa de nós mesmos", disse o presidente de Israel, Isaac Herzog, em uma homenagem. "Ele despertou em nós um mosaico de sentimentos profundos", acrescentou.

(Por Dan Williams)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos