Coronavírus: Moro e Guedes se unem a Mandetta e isolam Bolsonaro, diz jornal

Moro e Guedes são dois dos ministros mais fortes do governo Bolsonaro (Foto: Getty Images)

O presidente Jair Bolsonaro parece estar cada vez mais isolado dentro de seu próprio governo.

Segundo a Folha de S.Paulo, os ministros Sergio Moro (Justiça) e Paulo Guedes (Fazenda) se uniram nos bastidores para fortalecer o colega Luiz Henrique Mandetta (Saúde) nas ações deste na questão do distanciamento social - tendo como objetivo o combate ao novo coronavírus no Brasil.

O trio ganhou apoio de alguns setores militares e criou uma espécie de bloco oposto ao comportamento de Bolsonaro com relação ao confinamento das pessoas, medida adotada por grande parte dos países do mundo, mas muito criticada por Bolsonaro. A movimentação vem preocupando o Planalto, segundo o jornal.

Leia também

Vale lembrar que nos últimos dias a cúpula do Congresso e o presidente do STF, Dias Toffoli, manifestaram apoio ao isolamento social.

Ainda de acordo com a Folha, Sergio Moro disse recentemente a alguns auxiliares próximos que estava insatisfeito com as recentes atitudes de Jair Bolsonaro, como o passeio que o presidente fez a um comércio em Brasília no domingo (29).

Além disse, o ministro da Justiça mostrou incômodo por não ter sido chamado para participar de um encontro no sábado com Gilmar Mendes e outros ministros do governo.

Guedes, outro ministro forte do atual governo, disse que não vê motivos para o País colocar fim ao isolamento, dando apoio a Mandetta e isolando ainda mais Bolsonaro.