Moro afirma que paralisação de policiais no Ceará é ilegal

(AP Photo/Eraldo Peres)


O Ministro da Justiça Sergio Moro afirmou que a paralisação de policiais militares no Ceará “é ilegal, é proibida pela Constituição". A declaração foi dada no 6º encontro do Consórcio de Integração Sul e Sudeste (Cosud), em Foz do Iguaçu, no Paraná, neste sábado (29).

O congresso, que conta com a presença de governadores de sete estados, visa discutir ações para melhoria de políticas públicas dos estados das duas regiões participantes. As informações são da Rede Paranaense de Comunicação.

Os policiais estão em greve desde o dia 18 de Fevereiro. Na mesma situação, Moro também saiu em defesa dos grevistas, dizendo que “o policial não pode ser tratado de maneira nenhuma como um criminoso”.

O ministro também afirmou que o governo federal enviou a Força Nacional após pedido de intervenção e que o governo se apressou em auxiliar na situação. Moro visitou o Ceará na última segunda-feira (24) juntamente com o Ministro da Defesa e a Advocacia Geral da União.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Notícias no Google News

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

A paralisação teve início após homens que se identificaram como agentes de segurança do Ceará ocuparam quartéis e depredaram equipamento da polícia militar. Os policiais reivindicam um aumento de salário maior do que o que foi proposto pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT).