Monica Iozzi diz que diálogo e informação são únicas saídas da polarização política

**FOTO DE ARQUIVO** SÃO PAULO, SP, 24.10.2017: Entrevista com a atriz Monica Iozzi em na capital paulista. (Foto: Mastrangelo Reino/ Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Quem vê Monica Iozzi, 37, interpretando Kim em "A Dona do Pedaço" (Globo) pode achar que a atriz é antenada e gosta de influenciar nas redes sociais, como a personagem. Mas na vida real, não é bem assim; Iozzi, na verdade, tem opiniões bem diferentes.

"Quem realmente consegue um público cativo mostra a real. Não importa se você tem 10 milhões de seguidores, se tem a cara mais linda de todas: se não tem trabalho a ser apresentado, dificilmente vai durar", diz a atriz em uma entrevista à revista Joyce Pascowitch, da qual é capa neste mês.

Iozzi, como de costume, também fala abertamente sobre política, pedindo para que as pessoas se informem e conversem mais.

"Não tenho medo das pessoas que têm visão diferente, mas sim de não alcançá-las com o que eu falo. Essa é a nossa única saída: diálogo e informação", afirma.

A atriz que começou carreira aos 11 anos, quando iniciou a escola de teatro, também revelou que 19 de dezembro de 1993 foi o dia mais feliz de sua vida, quando estreou no Theatro Municipal de São Paulo. "Ficava pulando, ria chorava, tudo junto", lembra.