Monica Iozzi comenta processo movido por Gilmar Mendes: 'Não vou fazer um acordo com esse homem'

Atriz contou que se recusou a fazer acordo com o ministro (Reprodução/ TV Globo)

 

Durante sua participação no programa “Conversa com Bial”, Monica Iozzi comentou o processo movido contra ela pelo ministro do STF Gilmar Mendes. A atriz e apresentadora foi condenada a pagar indenização de R$ 30 mil após criticar a decisão do ministro de conceder um habeas corpus ao ex-médico Roger Abdelmassih, condenado a 278 anos de prisão por estupro.

“Foi um post. O ministro deu um habeas corpus para o médico Roger (Abdelmassih), condenado a mais ou menos 200 anos de prisão porque teve 40 estupros comprovados. Eu, como mulher… aquilo me indignou de uma maneira e foi na mesma época que surgiram casos de estupros coletivos, então você vendo uma situação daquelas… Eu não me contive e fiz o post”, contou Monica Iozzi a Pedro Bial, depois de brincar com a plateia do programa, pedindo que as pessoas fizessem uma vaquinha para que ela pudesse ter dinheiro pagar a indenização por um possível próximo processo, já que falaria sobre o assunto.

Leia mais:
Claudia Leitte solta o verbo: ‘Sou eu mesma e que se lasque’
Viviane Araújo é flagrada em comércio popular de São Paulo

Monica Iozzi também revelou que se recusou a entrar em acordo com o ministro durante o processo. “Ele me propôs alguns acordos porque a repercussão foi muito negativa para ele. Ele queria que eu tirasse o post que eu fiz e fizesse um novo post de retratação. Me desculpando pelo o que eu tinha feito e doasse 15 mil em cestas básicas para instituições de caridade de Brasília. Eu falei não. Eu não sou rica, R$ 38 mil não é nem de longe pouco dinheiro para mim, mas eu pensei ‘eu não falei nada de errado. Eu vendo o meu apartamento, mas eu não vou fazer um acordo com esse homem’. Não é justo o que ele fez”, afirmou ela.