Monica Iozzi diz que sofre assédio desde que ficou loira e considera raspar o cabelo

Monica Iozzi (Foto: Daniel Pinheiro Nonato da Silva Daniel Pinheiro / AgNews)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) *- As longas mechas escuras ficaram para trás. Monica Iozzi, 37, está com os fios platinados para viver sua personagem na nova novela da Globo, "A Dona do Pedaço", de uma forma que nem mesmo os amigos a reconhecem mais.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

A mudança brusca foi uma escolha da própria atriz, mas ela afirma que não é fã do novo visual. "Prefiro as morenas. Achei interessante que quando fui tingir o cabelo, eu era a única morena do salão. Que relação é essa que nós, mulheres brasileiras, temos? Que fetiche é esse, essa coisa ariana e nórdica?", questionou Iozzi em evento de lançamento da novela.

Além disso, a atriz revelou que, após pintar os fios, percebeu um assédio maior. "Fazia muito tempo que eu não ouvia um 'psiu' na rua, e agora está uma coisa quase insuportável", disse.

"Outro dia estava de moletom, andando com minhas cachorras, de chinelo e com o cabelo preso. [...] Um moço parou o carro e falou 'ô loira'. Eu achei que era um conhecido meu. Era um homem que não deveria ter feito isso, a gente sabe, mas é uma coisa que nunca aconteceu comigo morena. [...] Acho que assim que acabar o trabalho, vou voltar a ser morena. Talvez eu raspe a cabeça. É verdade."

A atriz mudou a cor do cabelo há mais de 40 dias, mas diz que ainda não se reconhece no espelho. Ela lembra um episódio em que estava no hospital e se assustou com uma mecha de cabelo seu, que caiu sobre o rosto. "Achei que era um bicho, porque era uma coisa branca. Dei um grito, a enfermeira veio, mas lembrei. 'Era só meu cabelo'".

Leia mais: Protagonista de ‘A Dona do Pedaço’, Juliana Paes afirma: ‘Eu me sinto na minha melhor fase’

Iozzi também conta que enfrenta um processo para se acostumar com a nova cor, ainda mais porque "o loiro não te permite sair de casa sem se maquiar". "Eu saio e foda-se (sic), mas se for para trabalhar, não dá para não passar nada, se não você fica inteira amarela".

Além disso, ela diz que cuidar do cabelo platinado é trabalhoso, uma vez que há uma preocupação de secar e escovar os fios todos os dias, gastando "milhões de reais".

Todo o trabalho é válido para compor a personagem. Além do platinado, Iozzi já teve o cabelo ruivo e preto azulado para outros papéis. "Eu tenho uma paixão tão grande pela minha profissão que acho que se o personagem pede alguma coisa, não penso duas vezes".

"Pela minha vontade, não sei se algum dia eu ficaria platinada e de chapinha. Sou uma pessoa que nem gosta muito de pintar o cabelo. [...] Mas acho que cabe muito nessa personagem", conta. "Porque não é um loiro sexy 'fui para a praia'. É uma assinatura. Ela chega no lugar e algum impacto causa. [...] Uma das coisas mais bacanas da nossa profissão é poder mudar e gosto disso."

Na nova novela da faixa das 21h, de Walcyr Carrasco, Iozzi interpreta Kim, uma empresária que coordena a carreira das principais blogueiras e influenciadoras. Sua principal cliente é a personagem de Paolla Oliveira, Vivi.

Leia mais: Contrastes, nude e assimetria: as tendências das famosas na festa de 'A Dona do Pedaço'

Iozzi diz que está pesquisando e aprendendo muito sobre o mundo das influenciadoras digitais, e conta que está mais antenada e questionando a moda em diversos parâmetros. "É um universo muito diferente do meu, mas estou encantada", diz. "Você se comunica muito pela forma como se veste".

A personagem surge como um contraponto na vida de Iozzi, uma vez que a atriz apagou recentemente seus perfis no Facebook e Twitter.

"Eu resolvi sair do Facebook porque é muita coisa. Na hora que você vê, já se passaram três horas do seu dia. E eu estava com três redes sociais, então deixei o Twitter para lá. Mesmo assim, era muito tempo, muita coisa, e deixei o Facebook para lá. Acho que existe uma leveza ainda no Instagram, que se perdeu um pouco no Facebook", diz.

Ela conta que foi questionada por ficar apenas em uma rede social, já que perderia seguidores, mas que não se arrepende. "Não estou em rede social por causa de número de gente não. Estou nas redes para me comunicar com quem quiser me ouvir. Se forem um milhão, ótimo, se forem dois, ótimo. Mas o que vem em primeiro lugar é minha felicidade", diz. "Estava consumindo muito do meu tempo e achei melhor sair"

* Reportagem de Beatriz Vilanova