Monark diz que votará em Bolsonaro e presidente comenta 'Kkkkkkkk'

*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 05.11.2021 - O youtuber Bruno Aiub, o Monark. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)
*Arquivo* SÃO PAULO, SP, 05.11.2021 - O youtuber Bruno Aiub, o Monark. (Foto: Adriano Vizoni/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O podcaster e youtuber Bruno Aiub, mais conehcido como Monark, disse que vai votar em Bolsonaro e fazer campanha para ele se a mídia continuar difamando-o. A afirmação foi publicada por Monark em uma publicação no Twitter nesta segunda (6).

"Se a mídia continuar me difamando, eu vou votar no Bolsonaro e fazer campanha para ele, só porque eu sei que ele ganhar é o pior pesadelo deles, mesmo eu não simpatizando com o cara", declarou Monark, que foi respondido pelo presidente com um comentário na publicação. "Kkkkkkkk", escreveu o presidente em resposta.

Junto com Igor Coelho, conhecido como Igor 3K, Monark apresentava o Flow Podcast até fevereiro deste ano. Seu desligamento do canal correu após ele ter defendido o direito de existência de um partido nazista em um episódio do programa, que consiste em uma conversa com um entrevistado.

Na ocasião, além de ter sido alvo de críticas, o Flow Podcast perdeu diversos patrocinadores, emitiu nota pedindo desculpas, em "especial à comunidade judaica", e retirou do ar o episódio.

Em abril, Monark voltou ao Flow como entrevistado em um episódio no qual pediu desculpas pelo incidente que motivou seu afastamento do programa. Dizendo que seu direito à liberdade de expressão foi atacado, ele também declarou que houve, na ocasião, uma campanha que teria unido, além das redes sociais, jornalistas e influenciadores para "tirar tudo que o Flow tinha".

O apresentador começou um novo podcast solo na plataforma Rumble, rival do YouTube, onde tem conversado com figuras polêmicas como o comentarista Adrilles Jorge —acusado de ter feito um cumprimento nazista durante programa de TV da Jovem Pan— e o deputado Arthur do Val (União Brasil) —processado por quebra de decoro em razão de falas sexistas sobre mulheres ucranianas.

Monark, no entanto, disse depois que se arrependeu de ter pedido desculpas, em entrevista a outro podcast, o Cara a Tapa. "Não foi inteligente da minha parte pedir desculpa. Acho que eu devia ter ficado quieto. O problema de quando você pede desculpa é que você valida a narrativa de que você fez o que estavam te imputando, mesmo que não fosse verdade", ele disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos