5 momentos inesquecíveis de ‘Avenida Brasil’ que fazem valer a reprise

Carminha e Rita enchiam as noites em uma das novelas das nove de maior sucesso (Foto: Reprodução/Rede Globo/Renato Rocha Miranda)

Sim, a partir de outubro a icônica abertura de ‘Vem Dançar Com Tudo’ volta a invadir à TV aberta, mais precisamente durante as tardes da Globo. Isso porque um dos maiores sucessos da televisão mundial, a novela ‘Avenida Brasil’ vai ser reprisada no Vale a Pena Ver de Novo a partir de outubro.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Criada por João Emanuel Carneiro foi exibida em 2012, chegou a ser indicada ao Emmy Internacional de Melhor Novela em 2013.

‘Avenida Brasil’ conquistou o país, tanto que o último capítulo alcançou média de 59 pontos no Ibope. A novela também ganhou o mundo, sendo negociada para 130 países e dublada em 19 línguas, se tornando a novela brasileira mais vendida no exterior. Na Argentina, a fama foi tanta que os atores até participaram de programas na TV local. Enquanto aguarda a sua reprise, relembre alguns dos momentos mais inesquecíveis de ‘Avenida Brasil’.

Leia também

Nina enterrada viva

Quando descobriu que sua cozinheira Nina (Débora Falabella) era, na verdade, a menina Rita que ela havia largado no lixão há muitos anos, Carminha (Adriana Esteves) armou uma super vingança: sequestrou Nina e a levou para um cemitério. Lá, jogou a moça em uma cova para finalizar seu plano xingando, cuspindo em sua cara e até ameaçando atirar nela, largando Nina praticamente enterrada viva. A cena é forte, violenta e muito bem feita, onde Adriana Esteves brilhou com uma atuação impecável.

A revanche de Nina

Nina foi ousada ao revidar ter sido quase enterrada viva. Enquanto a família de Tufão (Murílo Benício) passava uns dias em Cabo Frio, ela entrou na mansão e espalhou as fotos que havia feito de Carminha e Max (Marcello Novaes) para ameaçá-la.

Por vários dias, ela torturava psicologicamente Carminha, obrigando-a servir, cozinhar e cuspindo em sua cara. Ela chegou até a cortar e pintar os cabelos da vilã, falando: “Quem serve comida não pode ter cabelo comprido”.

O sequestro de Carminha

A trama deixou o público sedento pelos próximos capítulos (Foto: Reprodução/TV GLOBO/Renato Rocha Miranda)

Em um momento da trama, Carminha e Max têm a ideia de um golpe para tirar dinheiro de Tufão, organizando um falso sequestro para ficarem com o valor do resgate. No cativeiro, ela sola frases hilárias até quase enlouquecer com os bandidos, depois que a armação acabou ficando séria.

Desmascarada e expulsa

Carminha tenta matar Max e ele revida. Deixa de “presente” para a família Tufão uma caixa com suas fotos na cama com Carminha para a vilã finalmente ser desmascarada. Com direito a tapa na cara do marido, ela é expulsa da mansão e acaba se mostrando como realmente é em uma discussão com a família. “Eu perdi os melhores anos da minha vida nesse subúrbio de merda, com essa família cafona”, ela grita no meio da rua.

Coadjuvantes que roubaram a cena

Os personagens Cacau (Cacau Protásio), Adauto (Juliano Cazarré) e Nilo (José de Abreu) roubaram muitas cenas com algumas das tiradas mais engraçadas da trama. A cena em que Zezé dança e canta sua versão “Eu quero ver tu me chamar de amendoim”, já é um clássico da TV. Adauto soltava pérolas de frases tontas, como “Jorginho tá com magnésia” – para falar de amnésia. E o velho Nilo do lixão era um vilão sarcástico e louco, que marcou a novela com sua risada estranha e única.