1 / 7

Modelo curvilínea criticas marido musculoso

Reprodução/Instagram @jennakutcher/@kickingitwithkutch

Modelo curvilínea responde criticas por ter marido musculoso

Mesmo com todo o esforço para promover a imagem positiva do corpo, muitas pessoas ainda demonstram preconceito com quem está acima do peso. Prova disso é a fotógrafa, blogueira e modelo plus-size Jenna Kutcher, que é casada com o personal trainer Drew Kutcher.

Leia mais: Derrubando padrões, homem faz forte desabafo sobre esposa curvilínea

Por não seguir os padrões de corpo impostos pela indústria e estar em um relacionamento com um homem musculoso, ela recebeu diversas criticas nas redes sociais de pessoas que não entendem como ela conseguiu um marido como este.

Cansada de tantas mensagens odiosas, Jenna resolveu se pronunciar. “Alguém me mandou mensagens diretas dizendo não acreditar que eu consegui encontrar um cara tão bonito quanto Drew. Sinceramente, fiquei surpresa”, escreveu em seu Instagram.

Ela continua dizendo sua insegurança com seu corpo mudou pelo fato de ser casada com alguém que não enxerga apenas suas medidas. “Este homem aceitou todas as minhas curvas, minhas dobrinhas, meu peso e meus defeitos nos últimos dez anos e sempre me lembra que eu sou bonita – mesmo quando isso não se assemelha ao diálogo que crio na minha cabeça”.

“Então, sim, minhas coxas se encostam, meus braços são grandes e meu bumbum é esburacado. Mas há mais de mim para ele e escolhi um homem que pode lidar com tudo isso. Eu sou muito mais que o meu corpo, ele também e você também”, completa.

Leia mais: Modelo plus-size faz desabafo sobre ser casada com homem malhado

Seu post se tornou viral e chamou a atenção de muitos veículos online e após a repercussão, Drew resolveu falar sobre o assunto em sua página. “O casamento não deveria ser sobre o amor, aceitação e valorização um do outro, independente de qualquer coisa? Nossa aparência não tem nada a ver com a forma que amamos e se tornando virais ou não, somos agradecidos por termos um ao outro e por inspirar as pessoas”.