Moda agênero: os filhos de famosos que chutam a masculinidade frágil

Lucass Jagger, Jaden Smith, João Guilherme e David Banda. Foto: Manuela Scarpa/Thiago Duran/Brazil News/Getty Images
Lucass Jagger, Jaden Smith, João Guilherme e David Banda. Foto: Manuela Scarpa/Thiago Duran/Brazil News/Getty Images

Resumo da notícia:

  • David Banda virou assunto na última semana pela irreverência no estilo

  • Filho de Madonna representa a geração de jovens que contraria os padrões de gênero

  • Reunimos filhos de famosos que chutam a masculinidade frágil

A ousadia no look de David Banda, um dos filhos de Madonna, chamou a atenção nas redes sociais pela escolha de um vestido longo para comparecer a um evento ao lado da mãe. Ele roubou a cena com uma peça vermelha e branca, da coleção Adidas x Gucci, modelo inspirado em uma criação da colaboração com a designer Laura Whitcomb por volta de 1993. Mas o jovem de 16 anos não é o único herdeiro de celebridade que esbanja estilo ao contrariar os estereótipos de gênero.

Alguns homens que cresceram em frente aos holofotes (ou fugindo deles) "chutam" a masculinidade frágil, independente de sexualidade, sem medo de julgamentos embora sejam foco da mídia e do público.

Defensores da moda agênero, que quebra os padrões arcaicos de estilo pautado em gênero, eles se expressam de forma livre e representam a irreverência da geração Z. Confira os filhos de famosos que roubam a cena quando o assunto é ser desconstruído:

David Banda

Não poderíamos deixar de citar o nome do momento! Ex-jogador de futebol, David Banda foi adotado por com Madonna com o ex-marido, Guy Ritchie, em 2006, no Malawi, quando tinha apenas um ano e um mês de vida. O garoto dde 16 anos é conhecido por arrasar como dançarino em vídeos publicados pela mãe e ter familiaridade com a moda.

Antes de ser centro dos fotógrafos na última semana por conta do look, Banda já chegou a aparecer desfilando de vestido no perfil da Rainha do Pop sem faltar autoconfiança.

Jaden Smith

Aos 23 anos, o filho de Will Smith e Jada Pinkett Smith chama a atenção da mídia ao redor do mundo desde pequeno, quando estrelou "Á Procura da Felicidade" e o remake de "Karatê Kid", por seu talento e irreverência.

Atualmente, o ator e rapper é um dos principais nomes defensores da moda agênero, que repudia o estereótipo de macho alfa, contra os padrões de masculinidade. Ele já chegou a posar para a marca Louis Vuitton em uma coleção feminina, de 2016, após ser visto usando um vestido em uma formatura.

“Em relação às normas de gênero, acredito que não há mais necessidade de fazer distinções, mas as pessoas simplesmente não entendem isso. Eu não vejo roupas de mulheres e de homens, eu vejo apenas pessoas com medo e pessoas confortáveis com elas mesmas, fazendo do que gostam", declarou na época em entrevista à FFWMAG.

Lucas Jagger

Sempre de unhas pintadas e looks que contrariam o padrão de masculinidade, compostos por saias e bolsas diferenciadas, o filho de Luciana Gimenez com Mick Jagger respira moda enquanto faz faculdade em Nova York, nos Estados Unidos.

Em 2019, no Rock in Rio, o jovem de 23 anos chegou a ser questionado sobre sua sexualidade e não titubeou na resposta. “Todo mundo me pergunta sobre isso. Não sou gay. Mas as pessoas pensarem que sou também não me afeta. Pintar as unhas e o jeito que me visto não interferem na minha sexualidade”, afirmou ao UOL na época.

João Guilherme

O filho de Leonardo com Naira Ávilla foge dos padrões de artista sertanejo que basearam a vida de seu pai. Aos 20 anos, João Guilherme tem construído uma imagem pautada na proximidade com a moda e nos estilos que quebram os estereótipos de gênero.

Unhas pintadas, brincos nas orelhas e blusas mais curtas e justas marcam os looks do ator. Inclusive, sua personalidade chegou a ser alvo de memes em comparações com o protagonista Jove, vivido por Jesuíta Barbosa, no remake de "Pantanal".

Em entrevista ao Yahoo, em 2020, o jovem chegou a comentar sobre sua preocupação com moda e beleza para expressar sua identidade. “Vejo algumas marcas vendendo maquiagem masculina, mas não acho que deveria ter maquiagem feminina e masculina, é só maquiagem”, defendeu durante o papo. Clique aqui para conferir o vídeo.