Missa da Meia-Noite | Mike Flanagan fala sobre suas motivações para a criação da nova minissérie da Netflix

·1 minuto de leitura

Mike Flanagan, criador da nova minissérie de terror da Netflix, Missa da Meia-Noite, contou quais foram suas principais motivações para desenvolver sua próxima produção que envolve religião. (via Vanity Fair)


Flanegan cresceu seguindo os mandamentos do catolicismo, e até mesmo foi coroinha em uma paróquia local, um dos motivos que o inspirou em criar a história de horror.


"Não se trata apenas do catolicismo, mas das tradições de todas as nossas religiões, especialmente aquelas que remontam ao mundo antigo. O mundo antigo era um lugar sangrento, violento e aterrorizante, onde não entendíamos a natureza ou o clima. Cada função natural do planeta poderia parecer um ataque sobrenatural", conta o diretor.


"É impossível separar a Bíblia como livro de terror. Tem tudo lá. [A série] é abertamente e assumidamente para abraçar eventos sobrenaturais horríveis a torto e a direito", finaliza.


Flanegan também comentou que a série explorará temas como fanatismo religioso.


Missa da Meia-Noite acompanha a comunidade de uma ilha isolada que se divide com o retorno de um jovem desprezado e a chegada do padre Paul, trazendo com si aparentes milagres que acendem a chama religiosa por lá, mas trazem com si um alto preço.


Kate Siegel, esposa e colaboradora de Flanagan, é a estrela da série com Rahul Kohli, Crystal Balint, Matt Diedel, Alex Essoe, Annarah Cymone, Annabeth Gish, Rahul Abburi, Kristin Lehman, Robert Longstreet, Igby Rigney, Samantha Sloyan, Michael Trucco e Henry Thomas, que também trabalha frequentemente com o diretor.

Serão sete episódios na minissérie, que estreia na Netflix em 24 de setembro deste ano.


Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos