Ministério da Saúde não divulga lista de hospitais que realizam aborto legal no Brasil

Fernando Rocha
·1 minuto de leitura

A interrupção da gravidez proposital no Brasil é considerada crime pelo Código Penal e só pode acontecer em situações excludentes. Mas isso não impede que os abortos sejam feitos, conforme explica o ginecologista e obstetra Jefferson Drezett no ‘É Normal?’ desta semana.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“É muito razoável que possamos dizer que metade das gestações no Brasil hoje não foram planejadas. Claro que esses 50% de gestações não planejadas não necessariamente serão interrompidas. Mas uma parte substancial, algo em torno de 30%, termina, sim, num aborto que não tem amparo legal, que não pode ser assistido pelo Sistema Único de Saúde (SUS)”, aponta o especialista.

Veja também

Para as situações que se encaixam nas excessões da lei — em caso de risco de morte da gestante, em caso de gravidez decorrente de violência sexual ou em caso de feto com anencefalia —, o SUS oferece 65 servições de atendimento nos 26 estados brasileiros e Distrito Federal. No entanto, não é fácil rastrear estes serviços.

“Parece uma piada”, começa o Dr. Jefferson. “Parece que para o Ministério da Saúde a lista [de hospitais que realizam aborto legal] é proibida”, afirma. Confira a explicação do motivo no vídeo acima!

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube