Militantes do conforto: marcas inclusivas fazem sucesso online na pandemia

·4 min de leitura
Marcas cheias de conforto pra ficar estilosa em casa. Foto: Reprodução/Instagram
Marcas cheias de conforto pra ficar estilosa em casa. Foto: Reprodução/Instagram (@afinemess @marcafala @calmasaopaulo)

Por Susana Cristalli

Renovar o guarda-roupa em tempos de vida social limitada ainda pode ser um desejo de consumo, mas a prioridade agora é comprar roupas confortáveis, como prova a alta nas vendas de pijamas e moletons. Já que os encontros cabem numa tela, e olha-se para dentro mais do que para fora, há tempo também para repensar também a relação com a moda.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Uma época interessante para quem já vinha fazendo roupas focadas em trazer liberdade de movimento, deixar o corpo à vontade e, por que não, alegrar a vida de quem as usa.

Leia também

Em casa, cada um se veste para si

Umas das marcas que se destacaram nestes meses de isolamento social foi a Calma São Paulo, até porque a cantora Manu Gavassi usou alguns de seus kimonos e camisas durante o confinamento no BBB 20. As estampas artesanais das peças amplas e sem gênero produzidas pela estilista Kelly Kim sempre foram pensadas para funcionar tanto em casa como na rua. “Na quarentena, a gente percebeu que não se veste mais para os outros, para agradar alguém, mas para agradar a si mesma, e ficar feliz”, diz Kelly, que criou a Calma justamente por discordar de alguns padrões impostos pela indústria da moda.

Marcas menores como essa também se beneficiaram da onda espontânea de apoio aos pequenos negócios, que aconteceu no início da pandemia, e impulsionou as vendas da Calma. Tanto que ela vai abrir em breve sua primeira loja física. “Para mim moda e conforto estão totalmente ligados. Se você se sente bem consigo mesma vai ter a luz e o empoderamento para carregar essa roupa. O corpo é uma mídia, eu produzo peças para que as pessoas possam encontrar dentro das estampas algo que traduza o que elas são por dentro, ou como estão se sentindo”, diz Kelly.

Conforto distanciado

Falando em migração entre on e offline, o que aconteceu com a marca Fala foi praticamente o oposto. Fundada pelas amigas Luciana Cruz e Alline Fregne quando as duas tinham recém tido seus bebês, sempre se propôs a vestir todos os tipos de corpo, desde o tamanho 38/40 até o 60. Tudo com a mesma modelagem, sem separar o plus size das demais numerações. “Mesmo nossas peças com corte reto são folgadinhas, para que fiquem confortáveis, mesmo para ficar em casa” diz Luciana. “Mas a pandemia atingiu a gente em cheio porque, apesar de já termos e-commerce antes, nossa maior atuação era através de vendas presenciais em feirinhas e eventos” diz Luciana. Pegas de surpresa, Luciana e Alline correram para redirecionar tudo para a internet. E conseguiram. “A gente conseguiu aumentar a venda online em, tipo, 200%, e mantemos nosso negócio em pé”. diz Luciana. A marca Fala lançou uma coleção pensada especialmente para este momento, chamada Abraço. “Entendemos que vai demorar um pouco para as pessoas retomarem a circulação como era antes, então enfatizamos ainda mais o conforto. E estamos nos adequando ao online cada vez mais, com lives e programação especial”, diz Luciana.

Oportunidade no Instagram

Juliana Lika Morishita, criadora da marca A Fine Mess, conta que a marca promoveu uma campanha de mídia no Instagram pensando justamente na quarentena. “Lançamos uma pré-venda e temos tido bastante procura. O número de seguidores aumentou também. O desafio foi unir conforto com elegância em peças para serem usadas dentro de casa e na rua,”, diz Juliana. A aposta deu certo. “Nossos modelos mais elaborados ficaram mais em segundo plano e substituímos alguns tecidos por outros mais maleáveis como o moletom”, diz Juliana. Até porque A Fine Mess, fundada em 2009, já nasceu com o intuito de oferecer elegância sem esforço. “Acho que a relação da moda com o conforto é trazer bem estar e liberdade para a rotina diária. O perfil de cliente da A Fine Mess sempre prezou por isso, sem abrir mão de se vestir bem”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos