Miley e Anitta “bffs”, protestos, culto, brigas e pegação: segundo dia de Lolla

·5 min de leitura
Amizade, beijos e culto: tudo o que rolou no segundo dia de Lollapalooza (Foto: Créditos: Manuela Scarpa/ Brazil News/AgNews)
Amizade, beijos e culto: tudo o que rolou no segundo dia de Lollapalooza (Foto: Créditos: Manuela Scarpa/ Brazil News/AgNews)

O segundo dia de Lollapalooza encerrou com uma apresentação poderosa de Miley Cyrus. Ela foi a atração principal e entregou tudo o que os fãs esperavam: músicas da época Disney e singles do seu disco mais recente, o "Plastic Hearts"

Uma das surpresas da noite foi a participação de Anitta no palco de Cyrus. A brasileira chegou ainda no início do show, e dividiu o vocal com a americana no single "Boys Don't Cry." Ela ainda recebeu diversos elogios de Cyrus, que revelou ao público que elas são bem amigas.

"Ela tem um dos maiores sucessos do mundo agora. É a primeira artista brasileira a conseguir isso. Demorou, mas fico feliz que tenha sido a minha amiga Anitta", completou a cantora norte-americana, comentando a recente conquista da brasileira no 1º lugar do Spotify global.

Lollapalloza 2022

Mas o dia não foi só de Miley e performances incríveis marcaram o sábado (26) como o triunfo de Jão em mais um show da turnê Pirata com uma multidão deixando o gramado lotado. Emicida exaltando o amor transformou o show em culto e emocionou.

Depois de fingir ser ator da Malhação em 2017, para assistir ao The Weeknd, Jão se viu em cima do palco com uma legião de fãs devotos às suas canções.

As tentativas de Alessia Cara em português com direito a cover de João Gilberto e Djavan e o ativismo de A$ap Rocky contra a violência policial racista e um palco de projeções arrebatadoras também foram destaques. Saiba o que rolou:

Clima de pegação foi geral - mas nem sempre

Desde os famosos que curtiram o Lollapalooza, até o público no gramado, o clima foi de pegação.

Apesar das altas temperaturas que atingiram o Autódromo de Interlagos, a galera aproveitou para beijar bastante.

E rolou até pedido de casamento no show da Miley Cyrus. É muito amor (e pegação).

Mas como nem tudo são rosas, a redação também presenciou algumas brigas durante o evento. Elas aconteceram principalmente na plateia do palco Budweiser, entre os shows de Emicida e Miley Cyrus.

Descarte de lixo de “centavos”

Lixos no Lollapalooza (Foto: Bruna Calazans/Yahoo)
Lixos no Lollapalooza (Foto: Bruna Calazans/Yahoo)

Logo após o final do show da Miley, o público do Lollapalooza começou a dispersar. Com isso, ficou evidente a quantidade de lixo espalhada pelo Autódromo.

Flagramos uma lixeira transbordando, e muitas garrafas plásticas no chão. Também tinham diversas capas de chuvas - que não foram utilizadas, visto que o clima foi de sol forte neste sábado.

Mais protestos políticos

Jão chamou o “Fora Bolsonaro” de hit com um coro de multidão e cobrou os jovens para tirarem título de eleitor. Mais um artista que endossa a importância de se posicionar nas eleições de 2022.

Já Emicida lançou o trocadilho “Lulapalooza” várias vezes ao deixar claro seu posicionamento para esse ano. Se juntou ao time de cantores que intimou jovens a tirar o título de eleitor e fez questão de xingar Bolsonaro do próprio microfone. Ele exaltou o amor, chamou o pastor Henrique Vieira ao palco e fez um culto, pedindo para todos se abraçarem. "Estava com saudade de vocês", disse o rapper. Ele também elogiou Doja e brincou: "Se ela fosse brasileira certeza estaria nas batalhas do Santa Cruz."

Emicida transformou o Lollapalooza em um culto no segundo dia do festival (Foto: Manuela Scarpa/ Brazil News)
Emicida transformou o Lollapalooza em um culto no segundo dia do festival (Foto: Manuela Scarpa/ Brazil News)

E o público de A$ap Rocky aproveitou o momento em que o rapper apareceu com a bandeira do Brasil para xingar o atual presidente. “Ei, Bolsonaro! Vai tomar no c*” foi gritado mais uma vez no festival. Eles também gritaram o nome de Rihanna. O músico riu.

Sem Rihanna, A$AP Rocky faz show político e relembra George Floyd no Lollapalooza (Foto: Manuela Scarpa/Brazil News)
Sem Rihanna, A$AP Rocky faz show político e relembra George Floyd no Lollapalooza (Foto: Manuela Scarpa/Brazil News)

Os fãs de Miley também deixaram seu recado no show da artista ao voltar a fazer xingamentos ao governante.

Homenagens Taylor Hawkins

Miley Cyrus se emociona ao homenagear Taylor Hawkings em show no Lollapalooza (Foto: Iwi Onodera/ Brazil News)
Miley Cyrus se emociona ao homenagear Taylor Hawkings em show no Lollapalooza (Foto: Iwi Onodera/ Brazil News)

A Day to Remember iniciou os tributos ao baterista do Foo Fighters, que foi encontrado morto na última sexta (25) e tocaria no festival neste domingo. O vocalista dedicou a faixa “If It Means a Lot to You” para o músico em uma performance emocionante no palco Onix.

Já no palco Adidas, Alessia Cara fez questão de enviar condolências aos familiares, amigos e fãs de Hawkins e não segurou as lágrimas. Na sequência da menção ao músico, a cantora fez um discurso sobre superar dias difíceis e cantou a sensível faixa “Best Days”.

E também teve artista nacional homenageando o baterista. Emicida lamentou a morte de Taylor durante sua apresentação. “Nossos corações ficaram partidos, porque eu acredito que todos nós, de alguma maneira, admiramos o Foo Fighters para car**. Pela música, pela energia, pela história”, declarou. “Nesse momento, eu queria emanar as melhores energias para a família do nosso irmão que nos deixou ontem”, completou.

Mas, sem dúvidas, o tributo mais emocionante foi o de Miley Cyrus, amiga pessoal do falecido artista. No palco Budweiser, a cantora confessou que Taylor foi quem recebeu a primeira ligação dela no momento em que sua equipe passou por apuros ao ser atingida por um raio em avião na Colombia. Chorando, Miley fez uma homenagem para Taylor.

Quero deixar meus desejos de paz para sua famíliadisse a artista

“Nós tivemos uma experiência terrível. Nosso avião foi atingido por um raio, e a primeira pessoa que eu liguei foi Taylor”, afirmou ao estender a homenagem com a faixa “Angels Like You dedicada ao baterista. No telão, uma foto de Hawkins em preto e branco iluminou a apresentação.

Sol não deu trégua

Dia de sol no Lollapalooza (Foto: Julia Andrade/Yahoo)
Dia de sol no Lollapalooza (Foto: Julia Andrade/Yahoo)

Diferente da tempestade repentina do primeiro dia, o sábado foi de calor intenso com sol na cabeça até o anoitecer. Vacilou quem não levou protetor solar, porque o clima não perdoou a pele dos meros mortais.

Nuvens cinzas tímidas até surgiram antes do cair da noite e avisos de possível tempestade estamparam os telões. Os precavidos vestiram suas capas, mas foi um alarme falso (ainda bem). Sem temporal e, consequentemente, sem o lamaçal que marcou o dia de estreia - apenas os resquícios da chuva de sexta mesmo.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos