Mike Tyson fuma veneno de sapo para ter mais foco e diz que "morreu na primeira viagem"

·2 min de leitura
Mike Tyson attends the weigh-in for boxers Canelo Alvarez and Caleb Plant on November 5, 2021 at MGM Grand Garden Arena in Las Vegas, Nevada. - Canelo and Alvarez will fight Saturday November 6 at MGM Grand Garden Arena. (Photo by Patrick T. FALLON / AFP) (Photo by PATRICK T. FALLON/AFP via Getty Images)
Mike Tyson em novembro de 2021 no MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas, Nevada.
Foto: Patrick T. FALLON / AFP/Getty Images

Resumo da notícia:

  • Mike Tyson revela fumar veneno de sapo para ter mais foco

  • Ex-lutador diz que "morreu durante primeira viagem" do uso da substância

  • O efeito do veneno teria feito o campeão mundial ver como "a morte é bela"

Por incrível que pareça, Mike Tyson fuma veneno de sapo para aumentar seu potencial e foco. Em entrevista ao New York Post, o ex-lutador de 55 anos fez a revelação sobre seu hábito bastante peculiar. 

"Fiz isso como um desafio. É outra dimensão. Antes de usar o ‘sapo’, estava arrasado. O oponente mais duro que já enfrentei fui eu mesmo [...] Tinha baixa autoestima. Pessoas com grandes egos muitas vezes têm baixa autoestima. Usamos nosso ego para disfarçar isso. O ‘sapo’ tira o ego", explicou o atleta.

Tyson contou que fez uso da substância mais de 50 vezes e sentiu reações positivas, mesmo sem saber explicar com exatidão sobre a experiência. "Se você me conhecesse em 1989, você conheceria uma pessoa diferente. Minha mente não é sofisticada o suficiente para entender o que aconteceu, mas a minha vida melhorou. O propósito do ‘sapo’ é atingir seu maior potencial", declarou.

Ícone da luta na década de 1980, o também ator refletiu sobre as mudanças com o uso do veneno de sapo e que "morreu" durante seu primeiro uso. "Isso me deixou mais criativo e me ajuda a me concentrar. Estou mais presente como empresário", afirmou.

“Eu‘ morri ’durante minha primeira viagem. Em minhas viagens, tenho visto que a morte é bela. A vida e a morte precisam ser belas, mas a morte tem uma má reputação. O sapo me ensinou que não vou ficar aqui para sempre. Existe uma data de validade”, relatou.

De acordo com o New York Post, o “sapo” é um Bufo alvarius, um anfíbio mexicano também conhecido como Sapo do Deserto de Sonora. Ele passa sete meses do ano vivendo no subsolo, mas quando está ativo, seu veneno pode ser fumado para produzir uma curta viagem psicoativa. 

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos