Microfisioterapia: como reprogramar o corpo para ter mais saúde

Afinal, o que é Microfisioterapia?

Por Natália Leão (@natileao_)

Antes de saber o que é fisioterapia, você precisa saber o que não é fisioterapia. A terapeuta Frésia Sá, da Biointegral Saúde, clínica de medicina integrada, explica que microfisioterapia não tem relação com espiritualidade, ela é totalmente científica.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Ela também esclarece que ela não “adivinha” as coisas que aconteceram na sua vida. “O terapeuta utiliza os estímulos manuais como um relato para o paciente entender o que está acontecendo,” diz.

Leia também

Para quem utiliza a microfisioterapia, o inconsciente não fica só na mente. “Sabemos que, através do corpo, podemos acessar e reprogramar o inconsciente”, completa. Agora, entenda como você pode se beneficiar dessa técnica.

Afinal, o que é microfisioterapia?

“A Microfisioterapia é uma técnica manual que busca, através de toques suaves, encontrar possíveis traumas (que modificam a forma e a reação dos tecidos do corpo, que podem ser percebidas por esses toques) e restaurar o movimento fisiológico natural do organismo, promovendo o retorno do seu funcionamento normal,” explica Frésia. Ela é indicada para a eliminação da causa de vários sintomas, como dores musculoesqueléticas, traumas emocionais, depressão, doenças autoimunes, entre outros. Para os terapeutas, o que causou o sintoma fica “gravado” nos tecidos de determinadas partes do corpo.

De onde veio para onde vai

A técnica surgiu na década de 1980, pelo estudo de dois fisioterapeutas franceses que buscavam uma forma de inibir o reaparecimento de doenças e sintomas já tratados com manobras osteopáticas. Em 1983, foi feito o primeiro experimento no hospital de Besaçon, com pacientes portadores de colopatias, com ótimos resultados. Foi a partir do resultado desse experimento que a Microfisioterapia passou a ser usada no sistema de saúde francês.

Prevenir ou tratar?

“Estamos gerando novas crenças e vivenciando situações que podem se tornar traumáticas praticamente todos os dias, dependendo de como nosso corpo as recebe. Por isso, a Microfisioterapia é indicada tanto para tratamento quanto para a prevenção de dores e doenças crônicas,” diz Frésia. A boa notícia é que não há contra indicações e pode ser aplicada em pessoas de qualquer idade.

Mãos à obra

O tratamento costuma ter aproximadamente 4 sessões, com um intervalo de cerca de 40 a 60 dias entre cada uma, para que haja resposta do organismo às manobras da técnica.

“Em cada sessão há, inicialmente, uma anamnese (espécie de entrevista sobre suas queixas e hábitos de vida feita pelo especialista) e, posteriormente, o paciente se deita na maca, vestido. Guiados por um método específico, que já mapeou as áreas onde os traumas se instalam, vamos apalpando o corpo, buscando bloqueios. Quando encontrados, são essas partes do corpo que são estimuladas, permitindo que esses bloqueios se soltem imediatamente”.