Michelle Obama diz que entrevista de Meghan foi "de partir o coração"

·1 minuto de leitura

LONDRES (Reuters) - Michelle Obama disse que as recordações de Meghan a respeito de um comentário de um membro da realeza britânica sobre a possível escuridão da pele de seu filho foram de partir o coração e que espera que as experiências de Meghan sirvam de lição para o mundo.

Meghan e seu marido, o príncipe Harry, acusaram um membro não identificado da família real de expressar preocupações racistas sobre seu filho, e cortesãos de ignorarem seus apelos por ajuda quando ela estava cogitando o suicídio.

A entrevista sem meias palavras de Meghan e Harry à apresentadora norte-americana Oprah Winfrey arrastou a realeza para sua pior crise desde a morte de Diana, a mãe de Harry, em 1997.

Indagada sobre a revelação de Meghan do comentário a respeito do tom de pele de seu filho, a ex-primeira-dama dos Estados Unidos disse à rede NBC News: "Foi de partir o coração ouvir aquilo, que ela sentiu que estava em sua própria família – que sua própria família pensava diferente dela."

"Como eu disse antes, a raça não é um conceito novo neste mundo para as pessoas de cor, então não foi uma surpresa completa ouvir os sentimentos dela e vê-los articulados", disse Michelle.

Na terça-feira passada, a rainha Elizabeth disse que a realeza ficou entristecida com as experiências difíceis de seu neto, Harry, e sua esposa, e prometeu tratar em particular das revelações sobre um comentário racista sobre a criança.

O príncipe William, irmão mais velho de Harry, negou que a realeza britânica seja racista.

(Por Guy Faulconbridge)