Mia Mamede quebra jejum de 68 anos e vence 1º Miss Brasil do Espírito Santo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A capixaba Mia Mamede, 26, foi eleita na noite desta terça (19) como a nova Miss Universo Brasil. Com o feito, ela quebrou um jejum de 68 anos para o Espírito Santo, uma vez que esta é a primeira vez que o estado vence o título desde a edição inaugural do concurso, em 1954.

Após quase dois meses de seletiva, a jovem foi avaliada com o melhor desempenho e foi coroada em um evento privado para cerca de 200 pessoas, realizado em uma casa de festas na zona sul de São Paulo. Na ocasião, quem passou a coroa e se despediu do trono foi a psicóloga cearense Teresa Santos, 24, titular de 2021. O evento foi transmitido, ao vivo, pelo canal do concurso no Youtube, além da plataforma de streaming SoulTV.

Em segundo e terceiro lugares ficaram, respectivamente, as misses Amazonas, Rebeca Portilho, e Minas Gerais, Isadora Murta. Completaram o Top 5 as representantes do Ceará, Luana Lobo (4º lugar), e do Rio Grande do Sul, Alina Furtado (5º lugar).

Ao final do evento, uma única pergunta foi feita ao vivo para todas as candidatas, referente a violência contra a mulher: "O Brasil é o quinto país no mundo com maior índice de violência contra a mulher. Como o Miss Universo Brasil, qual a sua responsabilidade social? Com esse tema, o que você pretende fazer para prevenir e combater a violência contra meninas e mulheres brasileiras?".

Mia respondeu que a sua responsabilidade como miss é ser um exemplo para outras mulheres. "O papel da miss vem evoluindo muito, desde quando ele foi construído, lá nos anos 50. A miss do século 21 tem que ser profissional, tem que ter uma visão, e tem que ter um propósito. Ela é uma miss empoderada, e eu quero ser este exemplo para outras jovens meninas".

"Eu quero incentivar mais mulheres a pegar reposições de liderança para que elas possam fazer parte da mudança que a gente precisa fazer. Temos que mudar a educação para desconstruir o machismo enraizado que nós temos ainda nesse país".

Agora, a Miss Brasil inicia uma maratona de preparação para defender o país no Miss Universo 2022, previsto para o final do ano. As únicas brasileiras que venceram o concurso internacional foram a baiana Martha Vasconcellos, em 1968, e a gaúcha Ieda Maria Vargas, em 1963. Vale lembrar que a melhor classificação recente no certame foi com a gaúcha Julia Gama, que alcançou o segundo lugar na edição 2020. Antes dela, a mineira Natália Guimarães também foi vice, em 2007.

O Miss Universo é considerado uma das mais importantes competições de beleza do planeta ao lado do Miss Mundo. Assim como nas últimas edições, o formato segue desgastado e démodé, mas ainda assim atrai uma legião de telespectadores. Fazem ainda parte dos principais certames femininos do planeta o Miss International, Miss Supranational, Miss Grand International e Miss Terra.

QUINTETO MISS

Participaram do show de coroação do Miss Universo Brasil 2022 apenas as cinco finalistas do concurso. Elas puderam mostrar toda a sua versatilidade e habilidades de desfile em traje casual, de gala e de banho, além de responder às tradicionais perguntas no palco.

Reveladas no início do mês de julho, as cinco mulheres se destacaram em um casting - algo como uma seleção a portas fechadas - com o grupo de 26 candidatas da edição, feito de forma virtual. Dessa maneira, cada um dos cortes que geralmente é anunciado no palco, foi alardeado nas redes sociais do evento, com intervalo de alguns dias. Primeiro eliminaram dez meninas (Top 16), e depois mais 6 (Top 10), até chegarem às cinco finalistas, de onde se sobressaiu a vencedora.

O quinteto de misses chegou à capital paulista neste sábado (16) para as provas finais presenciais, até a apoteose do anúncio no jantar de gala desta noite. Segundo a organização, a opção da seletiva incomum se deu para que haja mais tempo de preparação da brasileira que vai ao mundial.

Adiciona-se às motivações, além do fator pandemia, que bagunçou a agenda da indústria miss, a recente mudança de cadeiras na liderança da franquia por aqui. Saiu o empresário gaúcho Winston Ling, e entrou a modelo gaúcha Marthina Brandt, que foi Miss Universo Brasil em 2015. Ela era diretora-executiva, e agora comanda tudo sozinha.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos