"Meus preferidos nunca ganham", diz Jacquin sobre 'Masterchef'

Foto: Divulgação/Band

Mais uma final do 'Masterchef' se aproxima. Erick Jacquin, um dos jurados do programa, não faz ideia de quem vai levar o prêmio. “Será uma final muito bonita, muito boa”, diz ele, que estará ao vivo na Band, na noite deste domingo (25), para ver com quem vai ficar o título de campeão da 6ª temporada do reality.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Lorena Dayse e Rodrigo Massoni são os finalistas que terão de preparar um “menu completo que represente quem eles são” para convencer os chefs. O último desafio é sempre uma surpresa e pode até mudar o resultado que a maioria já espera, incluindo os próprios jurados.

Leia também

Jacquin, por exemplo, está acostumado a ver o programa tomar rumos diferentes aos que ele imaginava no início. “Nunca tenho sorte no Masterchef. Meus preferidos nunca ganham. Nunca!”, reclama ele, que tinha uma favorita nesta edição.

“Gostava muito da Juliana e o público a detestava. Acho que eu era o único que gostava dela, mas a vida é assim”, diz o cozinheiro. Para ele, o que conforta é saber que todos os campeões, ainda que não tenham conquistado sua torcida durante as edições, são realmente bons no que fazem.

Ao falar sobre o programa atual, o chef até elogia os finalistas sem que ninguém pergunte sobre o desempenho deles. “O Rodrigo é um personagem que se procura na cozinha. Todo chef quer trabalhar com um cozinheiro como ele”, garante. Já Lorena, segundo Jacquin, é dona de um astral que faz toda a diferença. “Ela é a alegria da cozinha. Eu gostaria de passar um domingo, um dia de almoço, com a Lorena na cozinha. Deve ser muito legal”, entrega ele.

Para o francês, o ‘Masterchef’ não é só um reality. Ele acredita que o programa mostra o que cada participante tem de mais bonito. “A comida faz a gente mostrar o que tem no coração. Ninguém consegue cozinhar sem amar. Já falei no meu restaurante ‘me desculpa, mas não vou cozinhar para você porque não gosto de você, então é melhor você ir embora’ porque a gente precisa amar para preparar um bom prato”, revela Jacquin.

O campeão receberá R$ 250 mil, uma bolsa de estudo de técnicas tradicionais da culinária francesa na Le Cordon Bleu Paris e uma cozinha completa.

Quem você acha que merece ganhar essa temporada?