"Meu nível de ansiedade diminuiu", diz Jennifer Aniston sobre fazer terapia

·3 minuto de leitura
NEW YORK, NEW YORK - OCTOBER 28: Actress Jennifer Aniston attends Apple TV+'s
AtriznJennifer Aniston (Reprodução/ Getty Editoria - Foto: Roy Rochlin/WireImage)

Jennifer Aniston já está acostumada a ser o centro das atenções há algum tempo, mas, mesmo assim, ela ainda tenta controlar a ansiedade causada pelo trabalho, algo que ela disse que a quarentena a ajudou a resolver.

"Aconteceram muitas coisas boas e outras horríveis ao mesmo tempo. Para mim, a parte boa foi o alívio da pressão, tive um tempo para pensar em todos os aspectos da minha vida", a atriz disse em uma entrevista à InStyle. "Fazer uma pausa não foi uma opção, mas foi importante para quem estava disposto a começar do zero, desacelerar, assimilar, ponderar, reavaliar e se questionar. Literalmente, foi uma chance de fazer uma limpeza e descartar tudo o que não precisamos."

Leia também:

Enquanto estava presa em casa e longe do caos do trabalho ou da atenção pública que alguém como Aniston tem de lidar por conta da profissão, ela disse que conseguiu se concentrar na saúde mental. Mais importante ainda: ela trabalhou para eliminar as coisas que a afetavam de forma negativa.

"Meu nível de ansiedade diminuiu quando comecei a cortar coisas supérfluas que eu achava necessárias", disse ela. "Também percebi que não dá para agradar todo mundo."

Aniston também reavaliou algumas amizades em relação à forma como as pessoas lidaram com a pandemia e disse que se afastou de quem se recusou a tomar vacina.

Jennifer Aniston arrives to the global premiere for Apple's
Jennifer Aniston (Reprodução: Reuters/Eduardo Munoz

"Ainda há um grande grupo de pessoas contra a vacina ou que simplesmente não dão ouvidos aos fatos. É uma pena. Acabei de cortar relações com algumas pessoas que se recusaram a tomar a vacina ou não revelaram se foram ou não vacinadas, foi lamentável", explicou ela. "Sinto que é uma obrigação moral e profissional, já que não estamos sendo testados todos os dias. É complicado porque todos têm o direito de ter a própria opinião, mas muitas delas parecem baseadas em medo ou publicidade falsa."

Quando retornou ao set da série The Morning Show da Apple TV+ e filmou a tão aguardada reunião de Friends, Aniston se sentiu confortável pois sabia que os atores e a equipe estavam tendo uma postura responsável em relação ao coronavírus. "Consegui fazer meu trabalho de forma centrada, sabendo que tínhamos uma equipe incrível de epidemiologia", disse ela.

Ainda assim, ela teve que se preparar para enfrentar um dos fatores mais estressantes de voltar aos holofotes: a mídia.

"É esse excesso de exposição que me estressa um pouco. Consigo falar por um segundo sobre o que estou promovendo, mas depois acabo falando sobre alguma porcaria que de alguma forma sou forçada a falar. Entendo que há um grande público para isso. Se eu não falar, eles inventam ", explicou ela, sobre as jornadas de imprensa e os tapetes vermelhos. "A mídia nos retrata como pessoas que estão sempre viajando pelo mundo, em praias e se divertindo. Mas há muitas outras coisas menos óbvias que estão por trás disso".

A mídia foi extremamente cruel com as estrelas que surgiram logo após Aniston, como Britney Spears. "Eles estavam lidando com garotas jovens e influenciáveis, muitas delas começaram no Clube do Mickey. Tive sorte porque minha mãe era muito rígida, a prioridade não era ser uma pessoa famosa", diz Aniston sobre sua própria criação." Acho que o grupo de amigas da Britney não se questionava, e elas acabaram sendo definidas por essa fonte externa. A mídia tirou proveito disso, ganhou dinheiro e, no final das contas, elas pagaram com a própria sanidade. É muito triste."

Aniston explicou que manteve a sanidade ao estabelecer uma rede de apoio sólida de pessoas de fora da indústria ao se mudar para Los Angeles. Eles, junto com profissionais, a ajudaram a manter os pés no chão.

Ela acredita que a terapia é a grande responsável por sua capacidade de permanecer otimista e sobreviver em Hollywood. "É um exercício constante de entender tudo isso, vendo exemplos do que não quero me tornar, vendo as pessoas que amo se arruinarem e perderem o rumo."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos