Metal Gear Solid 2 'parecia impossível de lançar' após atentado de 11 de setembro, diz Kojima

Em entrevista exclusiva ao IGN, Hideo Kojima fala sobre as dificuldades enfrentadas durante o lançamento de Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty. O game de 2001 foi um sucesso, com mais de 7 milhões de cópias vendidas mundialmente.

Imagem: Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty / Hideo Kojima
Imagem: Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty / Hideo Kojima

Kojima também agradece o apoio de Kagemasa Kozuki, fundador da Konami, durante todo o processo. O designer conta que depois do primeiro Metal Gear Solid, ele estava exausto, em um estado tão terrível que o levou ao hospital. “Olhando para trás, sinto que ele [Kozuki] mostrou mais preocupação comigo do que qualquer outra pessoa sempre que eu estava tendo problemas”.

Quanto ao lançamento de Metal Gear Solid 2: Sons of Liberty, Kozuki também teve papel importante na decisão de Kojima de lançar o game. Após o atentado de 11 de setembro, o lançamento parecia impossível – mas aconteceu. Kojima explica:

“O 11 de setembro ocorreu em 2001, pouco antes do lançamento de Metal Gear Solid 2. Tínhamos acabado de despachar a versão final, mas o jogo apresentava tanto o World Trade Center quanto o Pentágono. Parecia impossível lançar o jogo. Fui chamado para a diretoria e todos ficaram pálidos quando expliquei a situação. Ninguém quis me dizer o que fazer, com exceção do Sr. Kozuki, que tratou do assunto.

Enquanto pensava no que fazer, fui falar com o Sr. Kozuki sobre a possibilidade de sair da empresa. Foi quando ele me disse: 'Quando este jogo for lançado e a sociedade opinar sobre ele, eles es...

Metal Gear Solid 2 'parecia impossível de lançar' após atentado de 11 de setembro, diz Kojima
Leia Mais

Overdose, game de Hideo Kojima, pode ter vazado novamente
Elle Fanning é confirmada em novo jogo de Kojima
Kojima sugere novidades no TGA 2022