"BBB 22": Mesmo confuso, Rodrigo jogou e conseguiu fazer o paredão ser sobre ele

·4 min de leitura
Rodrigo Mussi está no paredão do
Rodrigo Mussi está no paredão do "BBB 22" (Foto: Reprodução/Globo)

Você quer que o Rodrigo saia ou continue no "BBB 22"? Essa é a pergunta que tem sido feita desde quando o paredão foi formado na noite deste domingo (30). O brother, que já criou uma relação de amor e ódio com o público, está na berlinda com Jessilane e Natália, mas quase ninguém fala sobre as duas. O que está em jogo na disputa é se ele merece uma nova chance e quais serão os rumos do jogo sem a sua presença.

Rodrigo entrou no programa focado em jogar e por muitas vezes saturou o assunto. Tiago Abravanel até falou em seu discurso de indicação que faltava o brother investir mais nas relações dentro da casa. Apesar do exagero, ele é um dos poucos que parece disposto a colocar fogo no parquinho. A maioria dos participantes está com medo do cancelamento e tem apostado em um "BBB do amor".

Parte do público acredita que eliminar Rodrigo passaria para casa a mensagem que "jogar é errado" e fortaleceria o discurso "paz e amor" de Tiago Abravanel e companhia. Por outro lado, alguns acham que é preciso cortar pela raiz a chatice do participante e fazê-lo responder pelos seus erros dentro do reality.

Machismo e transfobia

Na madrugada de sexta-feira (21), Rodrigo teve uma fala transfóbica. Após Eliezer contar uma de suas experiências sexuais, o gerente comercial fez o seguinte comentário: "Eli, estou tentando dormir, mas tô lembrando do pinto do 'traveco' que você ficou com medo". Vinícius estava no quarto e rapidamente o corrigiu: "Traveco, não", disse o jovem. "Isso não foi legal", completou Maria.

Mais tarde, em conversa com Viny, Pedro Scooby, Paulo André e Bárbara Heck, Rodrigo argumentou que não sabia a diferença entre "traveco" e "travesti". "Na minha bolha, se fala desse jeito. Eu achava que traveco e travesti eram a mesma coisa", justificou, pedindo explicações para Linn da Quebrada.

Na primeira festa do programa, Rodrigo também teve uma reação polêmica após Bárbara negar suas investidas. “Ô, Bárbara, você tá no 'Big Brother', porr. Se tu não dançar e for dormir…”, disse ele. “Eu não vou dormir”, respondeu ela, que é compromissada. “Porr*, vá tomar no c*", disparou o brother, causando revolta.

Anitta e Ludmilla são #ForaRodrigo

Mesmo com muitas pessoas defendendo a permanência de Rodrigo pelo "entretenimento", Anitta perdeu o encanto pelo participante e já se posicionou a favor de sua saída. A cantora fez um desabafo e garantiu que as pessoas precisam parar de dar espaço para preconceituosos.

"Que entretenimento é esse, gente? O cara chamou a Lina de traveco, mandou a Bárbara tomar no c* porque ela não fez o que ele quis, é um chato. Uma tristeza se o Brasil preferir deixar gente mau caráter na casa. Vamos mesmo estipular para a sociedade que entreter é brigar? É falar b**** e perturbar a paciência do outro?", disse a artista.

Quem também torce pela saída de Rodrigo é Ludmilla. A esposa de Brunna Gonçalves se revoltou com o fato dele perguntar várias vezes se a bailarina é casada, como se não fosse capaz de acreditar na união das duas mulheres. Casada com Brunna desde 2019, Lud falou sobre o assunto no programa "Encontro", e chamou Rodrigo de "macho bobão". "Já vi uns seis vídeos dele perguntando isso. Ela já disse que é casada com uma mulher", afirmou.

Tem famoso a favor de Rodrigo em nome do entretenimento

As opiniões também seguem divididas entre os famosos. Ana Paula Renault, que participou do "BBB 16", escreveu em seu Twitter que tirar Rodrigo do jogo agora afundará o programa. "Se Rodrigo sair, podem enterrar de vez essa edição e entregar a chave na mão do Tiago, que terá missa, palestra e canto de hora em hora até o último dia", publicou a jornalista.

Lucas Selfie, que participou de "A Fazenda", falou que o público vai chorar arrependido se tirar Rodrigo do jogo. "Já tô até vendo vocês eliminando o Rodrigo nesse paredão e depois vindo chorar no Twitter que o programa tá ruim", provocou.

Em participação no "Mais Você", Gil do Vigor também saiu em defesa do entretenimento. "Polarizar nunca dá certo. Deixa o povo que gera. No finalzinho, quando tiver só os que geram, aí você tira um, tira o outro. Vamos deixar. Depois, o próprio público que tirou, fala que tá sem graça, morreu o Big Brother", disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos