‘Meninos influenciadores’ no mundo da maquiagem são cada vez mais jovens

O garoto de apenas 10 anos, Jack Bennett, abre espaço no mundo da beleza através de seu trabalho de maquiagem (Foto: Instagram/makeuupbyjack)

Os recém conhecidos como ‘beauty boys’ (ou ‘garotos da maquiagem’) tornaram-se um fenômeno no sempre crescente munda da beleza. Inicialmente no Instagram, esse movimento vem crescendo, com alguns jovens criando sua própria marca de produtos, sendo considerados grandes nomes na indústria. A maioria deles é bem jovem ou adolescente.

Mas nós estamos assistindo apenas o começo disso. Jack Bennet, do Reino Unido, por exemplo, tem uma conta no Instagram com mais de 300.000 seguidores. Desde que seus tutoriais de maquiagens se tornaram virais, ele tem aparecido no New York Times e em Refinary29 nos últimos 6 meses. E ele tem apenas 10 anos de idade.



Jovens como Patrick Simondac (28), Jeffree Star (32) e Manny Gutierrez (26), entre outros, têm um número impressionante de seguidores nas mídias sociais. O que era penas um nicho de interesse para um pequeno público, começa a chamar a atenção do grande público, da imprensa de moda e beleza e fabricantes de produtos.

A tendência parece estar aumentando, já que a equipe de dados do Instagram notou um aumento de 20% em buscas por “maquiagem” por usuários masculinos na plataforma desde o início do ano.

O que chama a atenção no mundo masculino da maquiagem, é uma mistura de nuances e habilidade. Muitos deles tornaram-se famosos por suas habilidades em aplicar a maquiagem. Seus canais em sites como o Youtube, têm o passo a passo dos tutoriais, criação detalhada de looks e estilos famosos. E faz sentido que, o sucesso dos mais velhos leve os mais jovens e os adolescentes a desejarem seguir os mesmos passos.

Tudo isso também coincide com o crescente debate sobre transgêneros e expressão sobre o gênero.

Jake Wardes, um adolescente de 15 anos, blogueiro de maquiagem diz que, para ele, tudo isso é uma questão de se auto expressar, não tendo nada a ver com o gênero. “Nunca pensei sobre identidade de gênero, sobre o que cada um faz com sua vida, nada pessoal. Creio que, independentemente do gênero de uma pessoa, ela é livre para fazer o que quiser,’ disse ele ao New York Times, em entrevista.


Jake tem 2 milhões de seguidores no Instagram.

Alex Eriksen