Menino palestino se esconde em carrinho de feira para tentar entrar na Espanha

O menino estava escondido no carrinho entre frutas e verduras (Foto: Divulgação)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Mãe da criança teria pago casal para levá-lo ao país europeu

  • Marroquinos foram presos por tráfico de pessoas

Oficiais de imigração em Melilla, na Espanha, encontraram um menino palestino de 10 anos de idade escondido em um carrinho de feira com frutas e verduras tentando cruzar a fronteira com o Marrocos na última segunda-feira (30).

A criança estava acompanhada de um casal marroquino (um homem de 34 anos e uma mulher de 38) na cidade de Beni Enzar. Eles tentavam entrar em Melilla, que é uma cidade autônoma espanhola situada no norte da África, na parte oriental da cadeia montanhosa de Rif. Caso conseguissem atravessar a fronteira, teriam livre acesso à União Europeia.

O menino não é filho do casal, de acordo com uma reportagem do jornal britânico Daily Mail. Os dois teriam sido pagos pela mãe dele para levá-lo à Espanha. Quando a polícia de fronteira encontrou a criança, os dois marroquinos foram presos por tráfico de pessoas e o menino palestino foi devolvido à mãe, que vive em um abrigo para imigrantes.

A cidade de Melilla tem uma área de pouco mais de 12 km² e é reivindicada tanto pelo Marrocos quanto pela Espanha. O país europeu se recusa a negociar um tratado porque ocupa a região há mais de 500 anos, e a maior parte dos 67 mil habitantes da cidade tem origem espanhola.

Melilla é uma cidade autônoma dominada pela Espanha desde 1497 (Foto: Divulgação)