Menina trans que foi expulsa da escola por abraçar colegas ganha campanha para realizar transição

Reprodução/GoFoundMe

Mesmo com toda a informação disponível hoje em dia sobre identidade de gênero, muita gente ainda é preconceituosa e intolerante. Prova disso é a pequena Emma Smith, da Carolina do Norte.

Desde sempre ela soube que é uma menina e teve a sorte de contar com o apoio da família. Mas fora do ambiente familiar, a batalha é intensa e Emma passou por maus bocados na escola em que estudava, chegando a ser expulsa.

Reprodução/GoFoundMe

A instituição insistia que a menina deveria usar o banheiro masculino e os professores continuaram a tratá-la por seu nome masculino, Colton. O mais absurdo foi que Emma foi impedida de abraçar os coleguinhas de sua classe, unicamente por ser trans.

Toda essa tortura psicológica fez com que a pequena urinasse nas calças diversas vezes, por não se sentir à vontade em usar o banheiro dos meninos. Ela acabou sendo expulsa e hoje está em um colégio mais acolhedor que respeita sua identidade.

Reprodução/GoFoundMe

“Emma nunca ficou confusa sobre quem ela era – éramos nós quem estávamos confusos“, disse Amy Smith, mãe de Emma, ao Daily Mail. A família abriu um site de financiamento coletivo para arrecadar valores que possam ajudar a transição de Emma futuramente, quando ela tiver idade suficiente para tomar a decisão.