Menina que ficou careca por alopécia celebra “Dia do Cabelo Louco” de uma forma diferente

Menina que sofre de alopecia e perdeu todo o seu cabelo, ganhou a chance de celebrar o “Dia do Cabelo Louco” na escola – com uma abordagem um pouco diferente.

Gianessa Wride, de 7 anos, tem alopécia, uma doença autoimune que leva à queda do cabelo. (Foto cortesia de Daniella Wride)
Gianessa Wride, de 7 anos, tem alopécia, uma doença autoimune que leva à queda do cabelo. (Foto cortesia de Daniella Wride)

Em janeiro deste ano a americana Gianessa Wride, que tem 7 anos começou a perder seus cabelos longos e castanhos, inexplicavelmente. “Eu estava penteando o cabelo de Gianessa e ele simplesmente caiu,” disse a mãe da menina, Daniella Vinanti, ao Yahoo Beauty. “Foi aí que eu notei uma falha do tamanho de uma moeda na cabeça dela”.

Daniella, de 29 anos, rapidamente marcou uma consulta com um dermatologista, mas durante as três semanas anteriores à consulta, Gianessa perdeu todo o seu cabelo.

A mãe de Gianessa é enfermeira e suspeitava de que a filha havia desenvolvido alopécia, uma doença autoimune que causa a queda dos pelos em todo o corpo. Embora pessoas de todas as idades possam ter a doença, muitas vezes ela é causada pelo estresse. “Nós tivemos um ano estressante, no qual eu e o meu marido ficamos desempregados,” Daniella explica. “Nós também nos mudamos do Tennessee para Utah para morar com os pais do meu marido, e seis semanas após a nossa chegada, a minha sogra faleceu”.

Gianessa Wride pronta para o “Dia do Cabelo Louco” na escola. (Foto cortesia de Daniella Wride)
Gianessa Wride pronta para o “Dia do Cabelo Louco” na escola. (Foto cortesia de Daniella Wride)

Quando Gianessa foi diagnosticada, ela teve a opção fazer tratamentos tópicos ou injetáveis com esteroides, mas os efeitos colaterais eram arriscados demais. “Então, nós estamos fazendo com que ser careca seja algo divertido e cheio de estilo,” diz Daniella.

No “Dia do Cabelo Louco” do ano passado Gianessa arrasou imitando um unicórnio. (Foto cortesia de Daniella Wride)
No “Dia do Cabelo Louco” do ano passado Gianessa arrasou imitando um unicórnio. (Foto cortesia de Daniella Wride)

Na última semana de março a escola de Gianessa tem seu “Dia do Cabelo Louco” anual, no qual as crianças podem exibir seus penteados únicos e diferentes. “No ano passado eu transformei o cabelo dela em um chifre de unicórnio,” diz Daniella. “Este ano, nós decidimos decorar a cabeça dela com adesivos”.

Daniella usou quatro folhas de adesivos coloridos para decorar a cabeça de Gianessa com designs cheios de brilho, como uma coruja e algumas flores. A menina complementou o visual com um par de brincos que ganhou no Natal.

“Ela se olhou no espelho e disse, ‘Mãe, isso é incrível!’” diz Daniella. “Os amigos dela também adoraram”.

Gianessa Wride antes de desenvolver alopecia, que a levou a perder os cabelos. (Foto cortesia de Daniella Wride)
Gianessa Wride antes de desenvolver alopecia, que a levou a perder os cabelos. (Foto cortesia de Daniella Wride)

Embora exista uma chance de que os cabelos de Gianessa cresçam novamente, sua mãe conta que é improvável que isso aconteça, especialmente porque a menina já perdeu suas sobrancelhas e cílios inferiores. “Ela provavelmente será careca pelo resto da vida, e como as perucas fazem com que sua cabeça fique coçando, nós usamos gorros, chapéus e lenços”.

Daniella conta que Gianessa também serviu como inspiração para outras pessoas que enfrentam a alopécia. “Pessoas com alopécia me dizem que ninguém nunca as viu sem suas perucas, mas Gia simplesmente diz a todos, ‘Meu corpo não gosta do meu cabelo.’”

Elise Solé
Yahoo Beauty

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos