Membros da produção de filme de Denzel Washington são presos com droga

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O set do novo filme de Denzel Washington, 67, parece ter um problema de drogas. Segundo o site TMZ, duas pessoas que trabalhavam na produção de "O Protesto 3" foram presas com cocaína próximo ao local onde estão ocorrendo as locações, na Itália. A operação aconteceu após a morte repentina de um outro homem que também trabalhava nos bastidores.

O chefe de catering do set, de 55 anos, teria morrido subitamente após um ataque cardíaco. Nos seus bolsos, no entanto, a polícia teria encontrado vários sacos de cocaína, o que levantou suspeitas e motivou a operação realizada na última terça-feira (1º). Foi aí que os agentes apreenderam 120 gramas de cocaína no quarto de hotel dos dois funcionários.

Segundo a publicação, um terceiro fornecedor que atuava na produção do filme também estava com droga, mas uma quantidade menor, que foi considerada para consumo próprio. Um porto local, que tem sido usado nas gravações, também foi alvo da operação policial, mas nada foi encontrado. Representantes de Denzel Washington não responderam ao pedido de resposta do site.

Dirigido por Antoine Fuqua, "O Protetor 3" tem, além de Denzel Washington, no elenco, a atriz Dakota Fanning, 28, reunindo a dupla de "Chamas da Vingança" (2004). Na franquia "O Protetor", Washington vive o ex-agente da CIA Robert McCall, que se torna uma espécie de vigilante após a aposentadoria. A previsão de lançamento do longa é para 2023.