Pod Assistir: As 100 melhores séries da década (2010-2019)

Por Erik Paulussi, Marcela Zanetti, Lucas Carvalho e Luiz Sprovieri

A década de 2010 a 2019 foi incrível para séries. A entrada de serviços como Netflix e Amazon Prime Video fizeram com que a produção do formato em episódios ganhasse qualidade — e quantidade — como nunca foi visto antes.

Por isso, foi tão difícil listar as 100 melhores do período. Se já não bastasse os novos players, ainda há HBO com suas sempre incríveis produções originais. Por isso, montamos um time que costuma passar suas horas livres fixado em frente à tv para indicar as obras que tiveram mais sucesso, qualidade e impacto cultural.

De nerds jogadores de RPG, passando por dragões e os problemas da mulher de 30 e poucos anos, conheça nossa seleção. No Pod Assistir dessa semana, você entende um pouco melhor a escolha do nosso top 10. Ouça!

1- Stranger Things (2016 - )

Stranger Things é campeão de nostalgia, audiência e, claro, do nosso ranking (Foto: Divulgação)

A produção original da Netflix merece ser a mais importante da década? Sim, merece! A história que envolve os moradores da simpática Hawkins é daquelas que parecem com muita coisa que já vimos, mas com um detalhe: é bem feito. Tudo se encaixa: elenco, roteiro, efeitos especiais, figurino e trilha sonora! E ainda por cima presta homenagens a atores como Matthew Modine, Winona Ryder, Sean Astin e Paul Reiser. Voltamos aos anos 80 e gostamos disso! Por essa razão o título de melhor série da década é pra lá de merecido.

2- Game of Thrones (2011 - 2019)

Com o maior custo de produção de uma série da HBO (pelo menos U$650 milhões), a saga ganha a medalha de prata desta lista não só pelas reviravoltas e mortes que acabaram com o coração de seus fãs, pela qualidade dos diálogos ou pelo o roteiro bem amarrado de suas primeiras temporadas (temos que admitir que as últimas duas ou três deixaram a desejar). A série também está aqui pela comoção social que causou.  Game of Thrones foi uma das únicas produções que nos fizeram sentar no sofá - ou no bar - todo domingo à noite para acompanhar a saga dos Starks, Targaryens e Lannisters. 

3- Black Mirror (2011 - )

A tecnologia pode virar um monstro? Ou apenas devemos repensar nossa relação com alguns gadgets? Black Mirror, que começou a ser exibido pelo britânico Channel 4 e depois foi comprado pela Netflix, traz vários elementos que nos fazem avaliar a maneira como estamos, de certa forma, "deixando de viver" o mundo real para apenas "curtir" o que está dentro de uma tela. Talvez seja a grande reflexão para as próximas décadas.

4- Modern Love (2019 -)

'Modern Love' traz elenco estrelado, como Anne Hatthaway (Foto: Divulgação)

Histórias de romance com atores talentosos e pitadas de drama? Você encontra nessa produção da Amazon Prime baseada numa famosa coluna do New York Times. À primeira vista pode parecer aquela comédia romântica bem adocicada que se passa em Nova York. Só parece. Os episódios deixam o espectador com certa dose de angústia. É o amor moderno que dá título à série.

5- Atlanta (2016 - )

Donald Glover é um artista com múltiplos talentos. Mas as bilhões de plays nas músicas de Childish Gambino não chegam nem perto de sua obra prima. Com humor e críticas ácidas, a série traz a história de um cidadão comum de Atlanta que vê em seu primo, uma estrela do rap em ascensão, uma oportunidade de crescer na vida. As pauladas na indústria do entretenimento, na desigualdade e em questões raciais nos EUA são acompanhados de uma das produções mais bem executada dos últimos tempos.

6- Mindhunter (2017 - )

Semelhança de ator com o serial killer Ed Kemper chamou atenção em 'Mindhunter' (Foto: Divulgação)

A segunda série original de David Fincher para a Netflix vai num caminho bem diferente de House of Cards. O diretor nos leva por uma viagem à década de 1970 e aos primórdios da investigação a cerca de assassinos em série no FBI, quando o termo serial killer sequer existia. A série reinventa o gênero policial com uma trama de alta tensão psicológica, um toque de documentário e um roteiro primoroso recheado de personagens multidimensionais e intrincados arcos de mistério e suspense. E no meio disso tudo ainda oferece entrevistas com serial killers. Como não maratonar?

7- Fleabag (2016 - 2019)

O monólogo teatral de Phoebe Waller-Bridge que se transformou em série fala sobre uma mulher em seus 30 e poucos anos que tem de lidar com os dramas de ser solteira em Londres. Com piadas sarcásticas e ácidas sobre machismo e quebras de quarta parede que te puxam para dentro da vida de Fleabag, é difícil não ser convencido de sua qualidade no ato. Destaque também para Andrew Scott como o "Padre" e Olivia Culman como a "Madrasta", personagens que apenas deixam todo o drama de Waller-Bridge ainda mais intenso. 

8- Brooklyn Nine-Nine ( 2013 -2020)

Escrita por Michael Schurr , a comédia Brooklyn Nine-Nine conta a história de Jake Peralta, um policial imaturo e brilhante do precinto 99 do Brooklyn em Nova Iorque. O oitavo lugar da lista é mais do que merecido já que a produção conta com piadas impecáveis e um dos elencos mais diversos do mundo das sitcoms - algo que é retratado de maneira natural e leve. Andy Samberg (Peralta) nos deixa completamente entretidos com suas piadas bobas e seu humor infantil.

9- O Próximo Convidado Dispensa Apresentações com David Letterman (2018 -)

Se tem alguém que conhece o formato talk-show, essa pessoa é Letterman. Ele dedicou mais de 30 anos da sua vida para entrevistar pessoas de um modo bem-humorado. Quando saiu da CBS, em 2015, muito já davam o apresentador como aposentado. Três anos depois, ele surpreende e assina com a Netflix. Nos episódios, o diferencial da atração é trazer o entrevistado para mais perto do público, mostrando sua intimidade e da sua família.

10- Handmaid's Tale (2017 - )

Inspirada no livro "O conto da Aia", de Margaret Atwood, a produção mostra um futuro distópico onde uma facção católica transforma os Estados Unidos em um grande culto. Na cidade de Gilead, Offred é uma das aias, mulheres no qual o dever na terra se torna apenas procriar. Mas o que faz dessa série a décima melhor da década é a proximidade com a onda de conservadorismo que os últimos anos nos trouxeram - que torna tudo mais aterrorizante. Com cenas de virar o estômago e, é claro, a atuação de Elizabeth Moss no papel principal, a produção com certeza irá te deixar perturbado. 

11- Sex Education (2019 - )

Sex Education já tem segunda temporada confirmada (Foto: Divulgação)

"Adolescentes no colegial" é uma das fórmulas mais batidas da televisão, mas Sex Education consegue rejuvenescer a receita. Esta produção original da Netflix, a caminho de sua segunda temporada, conta a história de um jovem filho de uma terapeuta que vira o "guru sexual" do colégio, embora, ele mesmo, seja um adolescente sexualmente reprimido. É difícil falar de sexo entre adolescentes no entretenimento sem ser apelativo (American Pie) ou professoral (Malhação), mas Sex Education consegue. E vai além, com uma direção de arte que mistura elementos retrô e modernos para criar uma ambientação atemporal, bom humor, verossimilhança e um romance de fundo que, apesar de clichê, é extremamente cativante.

12- House of Cards (2013 - 2018)

'House of Cards' perdeu força após as acusações de assédio contra o protagonista, Kevin Spacey (Foto: Divulgação)

A primeira produção original da Netflix foi baseada numa trama da BBC, que por sua vez foi inspirada no livro homônimo de Michael Dobbs. Aqui, vemos como funciona a sujeira na política. Entramos nos gabinetes e participamos das reuniões do alto escalão do governo norte-americano. E o melhor, Frank Underwood (o personagem principal até o afastamento de Kevin Spacey por escândalos sexuais) conversa com o público, derrubando a famosa quarta parede. Uma pena que a última temporada não conseguiu manter o nível da produção.

13- Westworld (2016 - )

A primeira de uma leva de séries da HBO vendidas como "o novo Game of Thrones", Westworld traz toda a riqueza de detalhes que as caras produções da emissora tornaram padrão na indústria, mas troca a fantasia medieval pelo faroeste e ficção científica. Westworld se passa num parque temático onde robôs e humanos se misturam e se confundem, usando os cenários áridos do Velho Oeste americano para contar uma história que discute o que, afinal, nos faz humanos. O elenco é um show à parte, com nomes que vão de Anthony Hopkins a Evan Rachel Wood. Westworld dá a seus dois gêneros, o faroeste e a ficção científica, o orçamento e o alcance que eles sempre mereceram na televisão.

14- Bojack Horseman (2014 - 2020)

Will Arnett interpreta Bojack na animação da Netflix (Foto: Divulgação)

É fácil começar Bojack e desencanar. Afinal, se espera de uma animação humor e piadas malucas. Mas a genialidade da série está no retrato de uma Hollywood zoada, estrelada por um cavalo que era um ícone de sitcoms nos anos 90 e nunca conseguiu mais nada. Quando você sacar os questionamentos existenciais presentes na série, vai ser difícil não maratonar.

15- Chernobyl (2019)

A minissérie da HBO impressionou com o realismo que o maior desastre nuclear da história foi representado. A população russa que nos desculpe, mas as acusações de sensacionalismo dão espaço à angústia captada em seis episódios. As atuações de Jared Harris e Stellan Skarsgard são maravilhosas.

16- American Gods (2017)

Adaptado do livro homônimo de Neil Gaiman, uma luta entre antigos e novos deuses já é empolgante. A série entrega tudo isso — ação, boas histórias, personagens interessantes —, mas seu grande trunfo é fazer uma adaptação que conversa com a atualidade. No lugar da deusa mídia, entram as redes sociais, por exemplo. A desconexão com a obra original, inclusive, é uma exigência de Gaiman e até gerou demissão do showrunner após a primeira temporada. A série só melhorou, desde então.

17- Sherlock (2010 - 2017)

Benedict Cumberbatch e Martin Freeman em 'Sherlock' (Foto: Divulgação)

Esta série da BBC disponível na Netflix levou Benedict Cumberbatch e Martin Freeman à primeira fileira dos astros de Hollywood, mas o elenco é só parte do charme. O formato inusitado - temporadas de três episódios de 90 minutos cada, lançadas ao longo de sete anos (a primeira é de 2010 e a última é de 2017, incluindo um hiato de três anos anos entre a terceira e a quarta) - também contribuiu para tornar cada novo episódio um evento raro na televisão, reunindo fãs em fóruns da internet para discutir teorias que explicassem as mirabolantes aventuras de Sherlock Holmes e John Watson. Quase como um eclipse visível apenas uma vez a cada século, Sherlock marcou uma época em que fenômenos coletivos se tornaram raridade.

18- Better Call Saul (2015 - )

Admita, Saul Goodman é um dos seus personagens favoritos de Breaking Bad. Então nada mais justo de descobrir a jornada de Jimmy McGill (Saul Goodman) no advogado malandro. E apesar de ser mais lento que a obra original, o seriado traz diversas reviravoltas e mantém você preso para saber o que vai acontecer.

19- Mr. Robot (2015 - 2019)

Antes de brilhar em Hollywood como Freddie Mercury, o ator Rami Malek já encantava aqueles de nós que estavam prestando atenção nesta "pequena" produção do canal americano USA, disponível no Brasil também pelo Amazon Prime Video. Mr. Robot conta a história de um grupo de hackers, liderado pelo misterioso personagem-título (vivido por Christian Slater), com uma ideia fixa na cabeça: destruir o sistema financeiro opressor que governa o mundo, custe o que custar. A série inova em fatores técnicos, como a fotografia, diferente de tudo o que se vê na TV, e experiências narrativas que brincam com as expectativas do público, mas também pelo roteiro, explorando temas como tecnologia, privacidade e saúde mental como raras vezes se viu na história do entretenimento.

20- Narcos (2015 - 2017)

O seriado baseado na vida do traficante Pablo Escobar consagrou a carreira internacional de Wagner Moura no papel principal e criou uma comoção social que buscou entender a história do rei do império da cocaína na Colômbia dos anos 80. A produção original da Netflix também  ganhou peso com a adição de Pedro Pascal (Game of Thrones) ao elenco como o policial Javier Pena. Além disso, não dá para negar que as narrativas da vida luxuosa de Pablo e momentos de ação na série foram o que nos atraíram para maratonar o drama.

21- Orange is the New Black

22- True Detective

23- Euphoria

24- Succession

25- Master of None

26- The Mandalorian

27- Rick and Morty

28- Cosmos

29- Demolidor

30- The Crown

31- The Newsroom

32- Watchmen

33- The Boys

34- A Maldição da Residência Hill

35- O Exorcista

36- American Crime Story

37- Making a Murderer

38- The Walking Dead

39- Good Omens

40- Attack on Titan

41- Big Mouth

42- Grace and Frankie

43- Unbreakable Kimmy Schimdt

44- Suits

45- Umbrella Academy

46- Downton Abbey

47- The Pacific

48- Girls

49- Silicon Valley

50- Big Little Lies

51- Sharp Objects

52- Arquivo X (10 e 11 temporadas)

53- One Punch Man

54- Pose

55- Penny Dreadful

56- The Killing

57- Chef's Table

58- Jessica Jones

59- Undone

60- Years and Years

61- Vikings

62- The Morning Show

63- Patriot Act

64- One Day at a Time

65- Gotham

66- American Horror Story

67- O Justiceiro

68- Abstract

69- Os Dias Eram Assim

70- Ugly Delicious

71- The Chef Show

72- Castle Rock

73- Fargo

74- My Brilliant Friend

75- O mundo sombrio de sabrina

76- Os melhores brinquedos de todos os tempos

77- Taboo

78- The Marvelous Miss Maisel

79- Dear White People

80- You

81- A Segunda Vez

82- Explained

83- Crisis in Six Scenes

84- Insecure

85- Peaky Blinders

86- Queer Eye

87- Vinyl

88- Flaked

89- The End of the Fucking World

90- Last Kingdom

91- Mike e Molly

92- Wild Wild Country

93- Legion

94- Magnifica 70

95- Maniac

96- The Sinner

97- Arrow

98- Last Week Tonight with John Oliver

99- Ash vs. Evil Dead

100- Who is America?