Meio século depois, mundo está pior em muitos aspectos, diz inventor do cubo Rubik

Erno Rubik, inventor do icônico cubo de Rubik, dá entrevista à Reuters em sua casa em Budapeste

Por Gergely Szakacs

BUDAPESTE (Reuters) - Em quase meio século desde a criação de seu icônico Cubo de Rubik, o mundo mudou para pior de várias maneiras, atormentado por mudanças climáticas, superpopulação e desperdício, disse seu inventor húngaro.

O cubo multicolorido 3x3x3, que se tornou uma das inovações mais proeminentes da Hungria, ainda é popular entre jovens e idosos, com centenas de milhões vendidos em todo o mundo.

Erno Rubik, de 78 anos, um ávido jardineiro em sua casa de última geração em um subúrbio de Budapeste, disse que, embora os avanços tecnológicos tenham melhorado o mundo, o saldo geral das mudanças foi negativo --o que significa que educação para combater os desafios e ligação com o mundo físico são vitais.

"A natureza tem sistemas que podem restaurar o equilíbrio se for deslocado", afirmou ele à Reuters em um terraço de sua casa dominada por características quadradas, também projetada por Rubik, um arquiteto.

"Perturbamos esse equilíbrio drasticamente", disse ele. "Para mim, o mais doloroso é que parece que não sabemos mais o que significa ser humilde, econômico ou regrado."

Rubik, cuja criação mais famosa se baseia no foco, na resolução de problemas e na abordagem prática, disse que o papel da educação é primordial na preparação das gerações mais jovens para enfrentar as consequências.

"Muito mais deve ser investido, não apenas dinheiro, mas atenção, energia e esforço intelectual para que as próximas gerações estejam mais bem preparadas para lidar com nossos erros", disse ele.

Rubik também alertou contra o uso excessivo de jogos e dispositivos digitais por crianças, dizendo que isso reduz o escopo de suas oportunidades de aprendizado no mundo físico.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos