Meghan Trainor diz ter sofrido de síndrome do pânico após realizar cirurgias em cordas vocais

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Meghan Trainor, 26, afirmou que foi diagnosticada com síndrome do pânico em 2017, após passar por duas cirurgias em suas cordas vocais. Desde então, a cantora disse estar batalhando contra a doença, em recente entrevista revista à People.

Ao chamar atenção da mídia em 2014 com o sucesso "All About That Bass", Trainor conquistou sucesso e emplacou mais cinco hits no Top 20 da Billboard. Apenas dois anos depois, a norte-americana também levou o prêmio de Melhor Artista Novo no Grammy Awards.

O sucesso repentino e a necessidade de cuidar de sua saúde, fizeram com que Trainor desenvolvesse a síndrome do pânico. "Eu estava trabalhando muito e tive que cancelar as turnês [para se submeter a cirurgias nas cordas vocais]. Eu fiquei tipo: 'Isso é tudo o que tenho, esta é a minha vida'. Se eu não posso cantar, não posso trabalhar", lembrou Trainor.

"Isso se transformou em muitas noites sem dormir e muito pânico assustador. Fui ao pronto-socorro algumas vezes porque pensei que minha garganta estava fechando devido a uma reação alérgica e o médico disse: 'É um ataque de pânico'", completou.

A síndrome do pânico é conhecida como uma condição na qual a pessoa sofre ataques de pânico recorrentes e inesperados. Por meio de terapia e medicamentos, Trainor disse que hoje é a mais feliz e mais saudável que já esteve em sua vida e espera que sua jornada com saúde mental -que inspirou seu novo álbum "Treat Myself"- ajude os outros.

"Se eu consigo superar isso, posso lidar com qualquer coisa", afirmou Trainor.