Megainvestidor bilionário recomenda meditação após morte trágica de filho

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
O megainvestidor Ray Dalio. (Foto: Kimberly White/Getty Images for TechCrunch)
O megainvestidor Ray Dalio. (Foto: Kimberly White/Getty Images for TechCrunch)

Ray Dalio, um dos maiores investidores do mundo, fundador da tradicional Bridgewater Associates, usou suas redes sociais para falar sobre a trágica perda de seu filho, Devon, vítima de um acidente fatal de carro no final do ano passado.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

“Desde a morte do meu filho, seis semanas atrás, eu estive em uma jornada e tenho refletido de forma a me colocar em um lugar muito melhor, emocionalmente e intelectualmente”, descreve Dalio. “Eu gostaria de transmitir isso porque pode ajudar você e outros quando passarem por algo semelhante.”

Leia também:

Dalio descreve a forma como a notícia da morte de Devon abalou a estrutura familiar, e conta que uma prática específica ajudou ele e seus familiares a lidarem com a perda repentina, principalmente no momento do choque: a meditação.

“Quando soube da morte do meu filho, foi devastador”, diz. “A meditação ajudou a acalmar as coisas e prover a mim e a membros da minha família que meditam uma maior equanimidade e clareza. Então, uma coisa que gostaria de transmitir é minha recomendação para que você medite.”

Diversos estudos associam práticas de meditação a melhorias em estados psicológicos, emocionais e até físicos no longo prazo.

Devon, o filho de Ray Dalio, faleceu em dezembro após uma violenta batida de carro.

Ele tinha 42 anos quando o Audi que dirigia saiu do controle, atravessou o estacionamento de um shopping center e colidiu contra a fachada de uma loja.

As informações são da agência de notícias Associated Press.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube