Médicos do Plano SP têm divergências sobre mudança de fase

Redação Notícias
·1 minuto de leitura
Photo of young man at Paulista Avenue, Sao Paulo.
Photo of young man at Paulista Avenue, Sao Paulo.

O governo de São Paulo e a prefeitura da capital paulista ainda não decidiram sobre a atualização do Plano São Paulo. O anúncio deve acontecer no início da tarde desta sexta.

Segundo reportagem do UOL, existe um consenso entre os médicos do Centro de Contingência ao Coronavírus e a Secretaria Municipal de Saúde que as restrições da quarentena devem ser apertadas para evitar um novo aumento das contaminações pelo novo coronavirus. A capital paulista está atualmente na fase amarela, com restrições brandas no funcionamento do comércio.

A ideia é ter mais leitos disponíveis para daqui 15 dias, quando pessoas que se infectaram durante as aglomerações das festas de fim de ano podem demandar internações.

E a capital paulista mostra que a preocupação faz sentido. Em apenas um dia houve aumento de 4% no número de internações em UTIs, passando de 59% para 63% nesta quinta, Técnicos avaliam como um cenário “normal” aumentos ou quedas diárias de, no máximo, 1%.

Ainda de acordo com reportagem do UOL, os médicos do Plano SP têm uma discordância “conceitual” sobre o aumento de restrições. Uns preferem manter a capital paulista com uma fase amarela mais “dura”. Já outra corrente acha que é necessária regredir para a fase Laranja, para a sociedade “entender o recado” da gravidade do momento. De qualquer forma, o governador João Doria terá a palavra final.

Ontem, o Palácio dos Bandeirantes anunciou a eficácia da Coronavac e manteve o calendário do início da vacinação.