Médica e ex-repórter da Globo, Karina Oliani atua no combate ao coronavírus

Karina Oliani mostra rotina de plantões nas redes sociais. Fotos: reprodução/Instagram/karinaoliani

As aventuras radicais de Karina Oliani já foram destaque na televisão nas séries de reportagens que fez para o “Fantástico”, da TV Globo, e em participações em programas do SporTV e do Canal Off. Agora, a médica, que é a mais jovem brasileira a chegar ao topo do Monte Everest, se dedica integralmente a um desafio ainda maior. Ela trabalha semanalmente no hospital de campanha no Anhembi, em São Paulo, no enfrentamento da pandemia da Covid-19.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentários

“Trabalho na remoção de paciente grave, quando precisa ser transferido e não é para ficar mais lá. Para levar para UTI, para fazer hemodiálise. Minha missão é transferir com segurança, fazer chegar vivo”, contou ela, em entrevista ao portal Uol.

Leia também:

Karina, que compartilha um pouco da sua experiência na linha de frente do combate ao coronavírus nas redes sociais, é médica desde 2007.

“Isso sempre foi muito parecido com a minha carreira médica. Trabalho em pronto-socorro, sempre trabalhei com isso. Agora, o mundo está vivendo nessa situação de urgência, em que eu trabalho, dentro da sala em que as pessoas sempre se sentem assim. Não mudou muita coisa. Para a população que está enfrentando pandemia pela primeira vez, sim”, explicou.

À publicação, Karina ainda contou como é sua rotina de cuidados no dia a dia. “A roupa que usei lá dentro, mesmo por baixo do macacão, coloco dentro do saco e vai direto para a máquina de levar. Sempre trabalho com cabelo preso e touca. Trabalhar com cabelo solto em alta carga viral aumenta risco de contágio. Chego em casa e não encosto em nada, não sento, primeira coisa, vou para o chuveiro. Já saiu de lá, já se trocou, aquela roupa vai para a máquina. Aí coloca uma roupa nova”, disse.