Alvo de ataques, MC Loma relembra depressão: "Não comia e só chorava"

Amanda Caroline
·3 minuto de leitura

Em pleno Setembro Amarelo, MC Loma, do trio com as Gêmeas Lacração, é alvo de ataques nas redes sociais. A cantora recebe mensagens ofensivas relacionadas ao seu corpo e conta em entrevista ao Yahoo que a quarentena potencializa a importância que dá para os haters.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

Recentemente, a adolescente de 17 anos compartilhou um clique em que aparece vestindo um maiô cavado e, entre outros adjetivos depreciativos, foi chamada de “feia”. “Meu psicológico já está abalado — não só o meu, mas o de todos — por causa do que acontece no mundo e por estar em casa. Aí eu recebi vários comentários maldosos e tive que desativar [a função de receber comentários em fotos]. Fiquei triste e até chorei”, dispara.

Leia também

“Se não tivesse em casa, estaria me distraindo, vendo pessoas, e não daria tanta importância. Na quarentena, só vejo quem está aqui e fico na internet”, completa.

A cantora Paloma Santos completa 18 anos em outubro (Foto: Reprodução/Instagram @mclomaofficial)
A cantora Paloma Santos completa 18 anos em outubro (Foto: Reprodução/Instagram @mclomaofficial)

A dona do hit ‘Envolvimento’, que estourou em 2018, diz que as gêmeas Mariely e Mirella são mais do que suas parceiras de trabalho e que elas estão sempre por perto, principalmente em situações difíceis como essa. “Temos uma relação não só de amigas, mas de irmãs, e elas me ajudam. Tento ao máximo não guardar as coisas só para mim. Busco cada dia mais não me abalar com os comentários”, diz Loma.

A artista pernambucana garante que não quer colocar um ponto final na carreira artística por causa do bodyshaming do qual é vítima, mas não descarta a possibilidade. “Mas se me fizer mal ou mal para as meninas, não vou pensar duas vezes. Se não, vamos até onde Deus quiser”, explica.

“Dá muita vontade de sumir”

Paloma Santos, que é seguida por mais de seis milhões de pessoas no Instagram, conta que, às vezes, sente falta da época em que não era conhecida. “Dá muita vontade de sumir, de fingir que nunca fui famosa. As pessoas te julgam e falam sem pensar, sem saber se vai te machucar”, desabafa.

Apesar do hate, a cantora promete que vai resistir. “Vou continuar postando minhas fotos e fazendo conteúdo”, afirma. “Já passei por isso muitas vezes. Até tive depressão por causa desses comentários e questões de trabalho.”

Ela relembra a época da doença. Foi em 2018, ano em que bombou no país inteiro e também processou seu antigo empresário por falta de repasse de cachês. “Foram os piores meses da minha vida. Três meses longe das redes sociais. Não comia, não queria falar com as minhas amigas, com a minha mãe, não queria sair do quarto e só chorava”, revela. “Infelizmente, foi uma situação em que não tive o controle.”

Loma diz que saiu da depressão com a ajuda da família e dos amigos. “Percebi que muitos estavam ao meu lado naquela situação. Vi que eu sirvo de inspiração para muita gente, faço os outros felizes... E fui criando forças”, finaliza.