Matthew McConaughey pede controle de armas após massacre no Texas

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ator Matthew McConaughey, 52, esteve nesta terça-feira (7) na Casa Branca pedindo uma legislação que permita maior controle ao acesso de armas nos Estados Unidos. O discurso acontece semanas após um atirador matar ao menos 19 crianças e dois adultos em uma escola na cidade de Uvalde, no Texas, onde ele nasceu.

McConaughey esteve na Casa Branca, acompanhado da esposa a modelo brasileira Camilas Alves, para se encontrar com o presidente Joe Biden. Após o encontro, o ator falou na sala de imprensa que ele e a esposa passaram os últimos dias em contato com os pais das crianças mortas..

Emocionado, o ator descreveu a vida de algumas das vítimas assassinadas no dia 24 de maio na escola de ensino fundamental Robb Elementary School, que fica a menos de um quilômetro do jardim da infância onde a sua mãe lecionava.

Segundo McConaughey, , uma das vítimas teve que ser identificada pelos seus sapatos verdes. Ele pediu à esposa para segurar os sapatos, que exibiam um coração que a menina desenhou à mão na biqueira de borracha.

"Esses mesmos Converse verdes em seus pés acabaram sendo a única evidência clara que poderia identificá-la após o tiroteio", disse o ator com a voz embargada.

O ator afirmou ainda que não é anti-armas e que foi em "Uvalde onde aprendeu a posse responsável de armas". Ele enfatizou que novas leis sobre armas são necessárias. "Precisamos restaurar nossos valores americanos e precisamos de posse responsável de armas."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos