Mateus Solano faz médico machista em nova novela e diz ter referências sobre papel

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 06.02.2020 - O ator Mateus Solano durante festa de reestreia da peça
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 06.02.2020 - O ator Mateus Solano durante festa de reestreia da peça

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Mateus Solano, 40, interpreta o médico Guilherme em "Quanto Mais Vida, Melhor!", nova novela das 19h da Globo, que estreia no dia 22 de novembro. O ator define o personagem como um "homem mimado desde sempre pela mãe", que cresceu cercado de muitos privilégios e se tornou "controlador, arrogante e machista".

Na trama de Mauro Wilson, Guilherme é apontado como o melhor cirurgião cardíaco da América Latina e se orgulha de nunca ter perdido um paciente em sua mesa de cirurgia. Ele é dono da clínica Monteiro Bragança, referência quando o assunto é doença cardíaca. Questionado sobre as suas inspirações para fazer o papel, Solano diz que o médico é um homem bastante comum.

"Cisgênero, branco, poderoso... portanto, tenho muitas referências", afirma. Para ele, mais importante durante a sua composição para interpretar o médico foi ter assistido a uma cirurgia de verdade. "Pude entender um pouco mais sobre o que pode se passar na cabeça e no coração de quem tem a vida de seres humanos nas mãos todos os dias."

Logo já no início da história, o público sabe que Guilherme está em crise no casamento com a ex-modelo internacional Rose (Bárbara Colen). O casal e o filho adolescente, Antônio (Matheus Abreu), moram na mansão dos pais do médico, Daniel (Tato ​Gabus Mendes) e Celina (Ana Lucia Torre).

Na mansão da tradicional família Monteiro Bragança, no Alto Leblon, zona sul do Rio, trabalham a empregada Deusa (Evelyn Castro), e o motorista Odaílson (Thardelly Lima).

É justamente esse convívio familiar que está provocando problemas no relacionamento de Guilherme e Rose, especialmente a interferência de Celina, que não mede esforços para infernizar a vida da nora. "E Guilherme é um homem extremamente controlador, que quer a mulher ao seu lado, como um bibelô, mas Rose não está mais disposta a desempenhar esse papel", adianta Mateus Solano.

A relação do médico com o filho também não é das melhores, mas o personagem não tem consciência disso, segundo o ator. "Guilherme é uma pessoa que pensa que o dinheiro resolve tudo, portanto, não se enxerga como um mau pai."

É a partir do encontro com a Morte (interpretada pela atriz A Maia) que o médico vai rever a forma como lida com a família, acrescenta Solano. Na história, ele vai sofrer um acidente aéreo ao lado dos outros protagonistas: Paula Terrare (Giovanna Antonelli), Neném (Vladimir Brichta) e Flávia (Valentina Herszage).

Os quatro vão morrer na ocasião, mas receberão da Morte mais uma chance na Terra, sabendo que um deles irá de fato morrer dali a um ano, o que os faz ressignificar suas vidas.

Na história, Guilherme tem um lado musical também: ele canta e toca piano, o que para Mateus Solano foi uma alegria e uma oportunidade de mostrar ao público os seus dotes nesta área: o ator vai tocar piano de verdade.

"Sempre tive uma relação muito intensa e profunda com a música. Toco piano há dois anos e meio e pude tocar de verdade em algumas cenas", conclui.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos