Masp fecha e adia abertura de ano da dança por causa do coronavírus

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 01.02.2014: Fachada do Masp, em São Paulo. (Foto: Raquel Cunha/Folhapress0

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Masp anunciou que fechará as portas a partir desta terça (17), em consonância com a recomendação do governador paulista, João Doria (PSDB), de evitar aglomerações de público para conter a disseminação do coronavírus.

Com isso, a instituição adia indefinidamente duas exposições que tinham abertura marcada para esta sexta (20).

São elas "A Dança na Minha Experiência", que apresenta uma espécie de genealogia do "parangolé", obra vestível de Helio Oiticica formada por camadas de panos coloridos, e "Coreografar a Vida", primeira exposição individual da bailarina e coreógrafa americana Trisha Brown no país.

Elas seriam responsáveis por inaugurar a programação anual do museu, organizada em torno do tema "Histórias da Dança".

Além do Masp, o Instituto Tomie Ohtake e a Japan House também divulgaram na tarde desta segunda (16) que interromperiam suas programações.

Pela manhã, o Instituto Moreira Salles (IMS), o Itaú Cultural, o Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP) e o Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo, o MAC-USP, já tinham optado pela mesma solução.