Como fazer máscaras em casa e o quanto elas são eficazes contra o coronavírus

Diante da pandemia de coronavírus, as máscaras utilizadas tanto por profissionais de saúde e por pessoas infectadas estão sendo utilizadas no mundo todo - o que desencadeou a escassez de insumos deste tipo. 

Uma possível solução, então, seria fazer a própria máscara em casa, especialmente para que pessoas sintomáticas usem. Na última quarta-feira (1), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, falou sobre o assunto.

“Tenha quatro ou cinco máscaras dessas, lave com água sanitária. Agora, é lutar com as armas que a gente tem. Não adianta agora ficar lamentando que a China não está produzindo. Nós vamos ter que criar as nossas armas e serão aquelas que nós tivermos”, disse.

Dias depois, o Ministério da Saúde publicou um vídeo com orientações de como fazer a máscara de proteção caseira, além de disponibilizar um link com protocolos de como manusear e limpar o acessório corretamente.

 

Na semana anterior, João Gabbardo dos Reis, secretário-executivo do Ministério da Saúde, em coletiva de imprensa, afirmou que governo federal está ciente da escassez de materiais em hospitais e unidades básicas de saúde, mas disse que “o Ministério da Saúde não faz mágica”.

Gabbardo também orientou que pessoas sintomáticas, que precisem usar máscaras, optem por alternativas e deixem o uso das máscaras produzidas pela indústria para os profissionais de saúde. 

“A máscara, para a população, para as pessoas que querem, porque estão sintomáticas, impedir contaminar outras pessoas, é uma barreira física. Faz com pano. Quem não tem outra alternativa, faz com pano. Pega um tecido, coloca um elástico”, disse. 

O uso da máscara não é necessário para pessoas que estão sem sintomas da covid-19. “Vamos deixar as máscaras que têm registro, que são aprovadas pela Anvisa para serem utilizadas pelos hospitais, pelos profissionais da área da saúde”, recomendou o secretário.

MAIS SOBRE MÁSCARAS E CORONAVÍRUS:

Hospitais de SP se mobilizam para evitar falta de máscaras e insumos contra coronavírus

A falta de material também atingiu outros países. Nos Estados Unidos, quando solicitada a se posicionar sobre a escassez nacional de máscaras, a Casa Branca não disse quando profissionais de saúde receberiam o material. No estado de Nova York, o número de mortes provocadas pelo surto da covid-19 já superou as mortes durante os ataques de 11 de setembro de 2001.

O governo do norte-americano recomenda que os norte-americanos usem coberturas faciais de pano voluntariamente para impedir a disseminação do coronavírus. 

Em coletiva de imprensa em que não usava máscaras, Trump enfatizou que a nova recomendação não deve ser vista como substituição das medidas de distanciamento social consideradas essenciais para conter o surto.

“Com as máscaras, será realmente uma coisa voluntária. Você pode usar, você não tem que usar. Estou optando por não fazê-lo, mas algumas pessoas podem querer fazê-lo e tudo bem”, afirmou Trump.

Por lá, o designer Christian Siriano, famoso pelo reality show de moda Project Runway, disse que sua empresa está disponível para produzir máscaras de pano. Assim como ele, outros designers e artesãos norte-americanos publicaram tutoriais de como fazer a própria máscara tanto para uso pessoal - ou realizar algum tipo de doação a entidades de saúde.

Se você possui uma máquina de costura, essa é uma maneira de ajudar. Mas antes é preciso entender alguns pontos fundamentais sobre esta questão.

Antes, se você não estivesse doente, provavelmente NÃO precisava usar uma máscara. Agora é diferente.

Pesquisadora trabalha com testes na pandemia do coronavírus. (Photo: ASSOCIATED PRESS)

Diante da escassez deste tipo de insumo no sistema de saúde, é dever da população ter responsabilidade com estes suprimentos, principalmente, deixando de comprá-los.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) inicialmente recomendava que, se você estiver saudável, você só precisaria usar uma máscara se estivesse cuidando de uma pessoa suspeita de ter covid-19 ou se estiver tossindo ou espirrando.

A organização também pontua que as máscaras só são eficazes quando usadas em combinação com a lavagem frequente e adequada das mãos. E, se você usa uma máscara, deve saber como usá-la e descartá-la adequadamente.

Porém, o uso mais amplo de máscaras para conter disseminação de coronavírus foi sinalizado - a ideia é que elas sejam usadas para barrar a disseminação das gotículas que pairam no ar até quando falamos.

Mike Ryan, principal especialista em emergências da OMS, afirmou que, o uso destes insumos deve ser focado principalmente em profissionais da saúde, mas abriu a possibilidade para um maior uso de máscaras caseiras ou outras formas de proteção à região da boca.

Há estudos sendo feitos sobre a possibilidade de transmissão aérea do vírus ―que já infectou mais de 1 milhão de pessoas em todo o mundo―, mas o principal fator ainda são as pessoas sintomáticas que contaminam superfícies ou outras pessoas por meio de gotículas que se alojam em superfícies.

“Devemos preservar máscaras cirúrgicas para nossos funcionários da linha de frente, mas a ideia de usar coberturas respiratórias ou bucais para evitar tosses ou espirros... isso por si só não é uma má ideia”, disse Mike Ryan.

Ele afirmou, porém, que isso não exclui a necessidade de lavar as mãos e de distanciamento social.

Qual a eficácia das máscaras caseiras?

Love HuffPost? Become a founding member of HuffPost Plus today.

Recomenda-se que máscaras podem ser feitas em tempos de crise, mas como último recurso. (Photo: Reprodução/@juliana_sohn)

Existem dois tipos de máscaras faciais que podem ajudar a reduzir suas chances de contrair o coronavírus: máscaras cirúrgicas simples, e os respiradores, os quais também são conhecidas como máscaras N-95.

Os que você vê em notícias sobre a pandemia são máscaras cirúrgicas e o que médicos, dentistas e enfermeiros geralmente usam ao tratar pacientes. Elas são folgadas e relativamente finas, de modo que pequenas gotas ainda podem penetrar nas partes da máscara e não são necessariamente à prova de falhas.

Já as N95 ou respiradores, comumente usados ​​por trabalhadores da construção civil, mas também usados ​​por médicos que atendem pacientes que contaminados não só por coronavírus. Essas máscaras filtram cerca de 95% das partículas transportadas pelo ar, incluindo vírus e bactérias.

O CCPD (Centros de Controle e Prevenção de Doenças), nos Estados Unidos, apontam que as máscaras podem ser feitas em tempos de crise como último recurso e “devem ser usadas idealmente em combinação com um escudo facial que cubra toda a frente (que se estende até o queixo ou abaixo) e os lados do rosto.”

Um estudo de máscaras faciais caseiras da SmartAirFilters.com descobriu que camisetas de algodão e fronhas de algodão são os melhores materiais para fazer máscaras faciais em casa, com base em sua capacidade de capturar partículas e ainda assim permanecer respiráveis, e que elas têm um desempenho comparável às máscaras de grau cirúrgico.

1. Sobre produzir máscaras para uso pessoal

Se você deseja tomar  precaução extra e usar uma máscara facial quando não estiver doente, a melhor coisa a fazer é costurar uma máscara para si mesmo - não compre uma. Caso o faça, estará contribuindo para a escassez.

Reunimos abaixo alguns tutoriais simples para fazer máscaras caseiras e de uso pessoal, que protegem contra gotículas respiratórias. Lembre-se de que as bordas da máscara devem ficar bem ajustadas à pele.

Leia atentamente as instruções e escolha um modo de fazer que se adapte às suas habilidades de costura e aos materiais disponíveis:

A artista Juliana Sohn, da Coreia do Sul, explica como fazer:

 

O tutorial da marca de roupas norte-americana “State the Label”:

 

O tutorial da ONG Freesewing.org

Obtenha o padrão completo para esta máscara facial aqui.

 

2. Sobre produzir máscaras para uso médico

Se você é especialista em costura e deseja ajudar hospitais locais, pode fazer grandes lotes de máscaras em casa. Mas existem requisitos específicos que devem ser atendidos para que elas sejam aceitáveis para uso médico, portanto, siga-os. Caso contrário, seu trabalho pode ser inútil. 

É sempre melhor entrar em contato com a equipe do hospital para ver se eles estão recebendo doações - alguns locais nem sequer permitem doações de equipamentos de proteção individual e outros têm especificações detalhadas para as máscaras faciais que podem receber. 

Os tutoriais a seguir são para máscaras que foram recentemente aceitas pelos hospitais - especialmente no Estados Unidos.

Tutorial da ‘Sew It Online’:

Nota: Como muitos usuários observaram nos comentários do vídeo acima (clique aqui para ver o padrão), é melhor não inverter a máscara e usá-la do avesso, como sugerido.

Tutorial da ‘A Crafty Fox’:

 Veja o passo a passo completo de como fazer a máscara aqui.

*Este texto foi originalmente publicado no HuffPost US e traduzido do inglês.

LEIA MAIS:

A Coreia do Sul surpreende o mundo com sua estratégia para conter o coronavírus

De máscaras, Bolsonaro e ministros lançam medidas de calamidade pública por coronavírus no Brasil

Hospitais de SP se mobilizam para evitar falta de máscaras e insumos contra coronavírus

This article originally appeared on HuffPost.